Sem apreensões, eleição em Missão Velha é marcada por tranquilidade, afirma coronel

Missão Velha, Ce, BR 01.08.21- Eleição para prefeitura de Missão Velha (Fotos Fabio Lima/O POVO)(foto: FABIO LIMA)

Em entrevista à Rádio CBN Cariri, o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar em Juazeiro do Norte, Coronel Patrício Lima de Sant'ana, avaliou o pleito como pacífico

As eleições complementares na cidade de Missão Velha, realizadas neste domingo, 1º, foram consideradas tranquilas e sem nenhum registro de apreensões. É o que avalia o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar em Juazeiro do Norte, coronel Patrício Lima de Sant'ana, durante entrevista à Rádio CBN Cariri. 

Segundo o comandante, apesar da forte tensão política no pleito, que deu vitória para o candidato Dr. Lorim (PDT), o clima foi bastante pacífico. "Contamos com um efetivo policial militar de 101 homens para trabalhar no pleito, então não tivemos maiores problemas. Fizemos um planejamento que pudesse atender a todos os locais de votação. Inclusive, tivemos reforço da Polícia Federal, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros. Ou seja, todas as forças de segurança para garantir a execução do pleito dentro da localidade."

Disputaram as eleições Fitinha, do PT e DR. Lorim, do PDT. As eleições na cidade foram determinadas pela Justiça Eleitoral após o diploma de Dr. Washington (MDB), eleito no ano passado, ter sido indeferido por decisão judicial.

O novo pleito contou com bastante movimentação e engajamento dos eleitores, sobretudo após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-aliado Ciro Gomes entrarem na disputa, declarando apoio a seus respectivos candidatos.

Além da solicitação por parte do Poder Judiciário e Ministério Público, o esquema de segurança local já contava com um planejamento prévio, afirma o coronel. "A eleição é sempre acirrada. Os eleitores realmente ficaram na maior tranquilidade possível. A Polícia não precisou intervir em nenhuma solicitação, muito menos na comemoração por parte do partido vencedor", completa Patrício. 

Mesmo sob forte tensão, a votação também foi considerada tranquila pelo juiz eleitoral Djalma Dantas Sobreira. Neste domingo, agentes da PF encontraram material de campanha, mas como não havia distribuição no momento da apreensão, o material foi levado para o cartório eleitoral da cidade e não houve o registro de propaganda eleitoral irregular. (Filipe Pereira/O Povo Online/Colaboraram Carlos Viana e Carolina Parente)


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !