Eunício frisa apoio a Lula e indica reaproximação entre PT e MDB: 'disse que o que passou, passou'

 

Legenda: Lula esteve com Eunício e parlamentares do MDB no apartamento do ex-senador - Foto: Reprodução

Ex-senador falou do desejo do petista de dialogar com o MDB e declarou: "meu partido não tendo candidato, meu candidato é Lula"

"Meu candidato é Lula", afirmou o ex-senador Eunício Oliveira (MDB) após almoço com o ex-presidente, em Fortaleza, nesta segunda-feira (23). No encontro, segundo o emedebista, Lula deixou claro o desejo de se reaproximar do MDB, inclusive com a possibilidade de diálogo com o ex-presidente Michel Temer (MDB). O petista teria dito que "o que passou, passou", em referência ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Ainda de acordo com o ex-presidente do Congresso Nacional, o ex-presidente também retribuiu a sinalização de aliança eleitoral: afirmou que irá apoiar qualquer eventual candidatura do cearense em 2022. 

Segundo disse Eunício Oliveira em entrevista ao Diário do Nordeste, o petista garantiu que "irá precisar muito do MDB". Mesmo sem Lula confirmar a candidatura ao Palácio do Planalto, o ex-senador considera que ele é "candidatíssimo", embora aponte que conversas sobre alianças para o ano que vem ainda são "prematuras". 

"É natural que, meu partido não tendo candidato, a gente defenda uma aliança com Lula", declarou. A união com o ex-presidente, contudo, não significaria estar no mesmo palanque que o PT. "O Lula é sempre maior que o PT", completou o ex-senador. 

O apoio é mútuo. Lula já havia elogiado Eunício Oliveira durante coletiva de imprensa, no último sábado (21), dizendo que seria importante que o cearense voltasse ao Congresso. "Ele perguntou o que eu queria. Disse que a escolha seria minha e o apoio seria dele", detalhou o emedebista. 

O ex-senador, contudo, afirmou que ainda não tem definições sobre se irá concorrer em 2022. "Eu não tenho pressa. Pressa é para quem não tem serviço prestado, para quem nunca trabalhou", desconversa. 

REAPROXIMAÇÃO COM O MDB

Durante visita ao Porto do Pecém, no sábado (21), Lula havia declarado que pretende "conversar com todo mundo". O desejo foi reafirmado para Eunício e a bancada estadual do MDB, que também esteve presente no almoço no apartamento do ex-senador. 

O ex-presidente disse, inclusive, que quer conversar com Michel Temer, vice de Dilma Rousseff e que teve papel ativo no processo de impeachment da ex-presidente. 

"O que passou, passou. Agora é futuro", teria dito Lula sobre diálogo com Temer, segundo Eunício. "Foi uma conversa muito aberta, de que ele não carrega ressentimento", completa o ex-senador. 

Eunício deve viajar a Brasília nesta semana para reunião, agendada para quarta-feira (25), com a bancada do MDB no Congresso Nacional, além de outros dirigentes do partido, incluindo Temer. Um possível encontro entre o ex-presidente emedebista e Lula deve ser tratado na ocasião. 

CENÁRIO LOCAL

Durante o almoço, Lula e Eunício evitaram falar sobre o cenário local, segundo o ex-senador. Aliado do governador Camilo Santana (PT), o ex-senador não pretende dividir palanque com o PDT, partido que mantém forte aliança com o PT no Estado. 

A conversa, por outro lado, foi longa. Lula chegou para o almoço por volta das 14 horas e saiu perto das 18 horas, para se preparar para a viagem ao Rio Grande do Norte. "Muito disposto, muito alegre", elogiou Eunício, que aproveitou para acrescentar que, do cardápio, Lula teve o favorito: "Atacaram o carneiro. Ainda bem que tinha bastante", brincou.

Escrito por Luana Barros/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !