Membro de facção rompe tornozeleira eletrônica um dia depois de começar monitoramento no Ceará

Legenda: 'Pança' é considerado foragido da Justiça e é procurado por Forças de Segurança - Foto: Reprodução

Polícia acredita que ele esteja ligado a homicídios que ocorreram em Caucaia após o rompimento do equipamento

Um suspeito de praticar homicídios e tráfico de drogas, considerado membro de uma facção criminosa de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi beneficiado com o uso de tornozeleira eletrônica, para ser monitorado fora do presídio. Entretanto, no dia seguinte, ele rompeu o equipamento. A Polícia suspeita que ele esteja ligado a assassinatos que ocorreram em seguida.

A reportagem apurou que Heldervan Barbosa do Nascimento, conhecido como 'Pança', deixou o sistema penitenciário na última quinta-feira (1º), com a tornozeleira instalada. Na sexta (2), por volta de 0h30, ele teria rompido o equipamento na Rua do Prado, no bairro Parque Soledade, em Caucaia. A defesa do suspeito não foi localizada para comentar o assunto.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) confirmaram o rompimento da tornozeleira eletrônica. A SAP informou, em nota, "que mantém equipes de busca, junto com as outras forças de segurança, para a recaptura do preso".

O TJCE, por sua vez, também em nota, garantiu que "a referida situação deverá ser analisada pelo Juízo competente". Segundo o Órgão, Heldervan Barbosa foi preso em flagrante por tráfico de drogas e organização criminosa e teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva, pela Justiça Estadual.

A defesa de Heldervan, então, ingressou com um pedido de habeas corpus, por alegar excesso de prazo no oferecimento da denúncia, e obteve decisão favorável do TJCE.

"Por esta razão, a prisão preventiva foi substituída por aplicação de medidas cautelares, como determina a lei, sendo elas: recolhimento das 20h às 6h e, nos dias de folga, submeter-se ao uso de tornozeleira eletrônica para monitoramento e fiscalização do cumprimento cautelar; proibição de manter contato com pessoa que responda a ação penal por crime relacionado ao tráfico de drogas e organização criminosa; e proibição de mudar de endereço sem comunicar ao juízo e de ter acesso ou frequentar bares, casas de show, restaurantes ou afins", cita o Tribunal de Justiça.

FACÇÃO CRIMINOSA DE CAUCAIA

Heldervan Barbosa do Nascimento é apontado pela Polícia como integrante de uma facção criminosa nascida em Caucaia, como braço de uma facção carioca. A organização criminosa cearense é suspeita de tráfico de drogas e dezenas de homicídios.

'Pança' seria um dos homens de confiança do ex-líder da facção, Alban Darlan Batista Guerra, que era um dos criminosos mais procurados do Ceará até ser localizado no Rio de Janeiro e morrer em um confronto com a Polícia naquele Estado, em 31 de julho do ano passado.

HOMICÍDIOS APÓS ROMPIMENTO DA TORNOZELEIRA

Ao menos cinco homicídios foram registrados na região onde 'Pança' atua, em Caucaia, nos dois dias seguintes ao rompimento da tornozeleira eletrônica. Uma fonte da Polícia Militar que trabalha no Município afirmou à reportagem que existe a suspeita de participação do foragido em alguns desses crimes.

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !