Vendas de motos disparam quase cinco vezes no Ceará em abril; confira lista das mais vendidas

Legenda: Honda lidera entre as motos mais vendidas do Ceará em abril - Foto: Levi de Freitas

Foram 5,3 mil emplacamentos no mês passado, avanço de 485% em relação ao mês de março

As vendas de motocicletas totalizaram 5,3 mil unidades em abril deste ano no Ceará, um crescimento de 484,9% em relação ao mês de março, quando foram emplacadas apenas 921 unidades. Os dados são da Federação Nacional de Veículos Automotores (Fenabrave).

Em março, o Ceará entrou em isolamento social rígido pela segunda vez desde o início da pandemia. No mês seguinte, as atividades econômicas começaram a retornar gradualmente.

Em relação a abril do ano passado, quando o Estado também se encontrava em isolamento rígido, as vendas de motos no Estado avançaram 494,5%.

VEJA AS MOTOS MAIS VENDIDAS:

  • NXR160: 1.575
  • CG 160: 1.533
  • Biz: 720
  • Pop 110i: 472
  • XRE 190: 171
  • CB 250F Twistter: 143
  • XTZ150: 112
  • XRE 300: 84
  • Fazer 250: 73
  • XTZ 250: 49
  • YBR 150: 49
  • PCX 150: 43
  • XY 50: 31
  • YS150 Fazer: 30
  • YBR 125: 29

ACUMULADO DO ANO

Em 2021, de janeiro a abril, foram comercializadas 13,8 mil motos. O número representa uma queda de 3,4% na comparação com igual período do ano passado.

BRASIL

No País, as vendas de motocicletas cresceram 52% em abril deste ano na comparação com o mês de março, totalizando 94,6 mil unidades e impulsionando a venda de veículos em geral. 

Na comparação com o mês de abril de 2020 (28.255 motos licenciadas), houve um crescimento de 235,1%, de acordo com a Fenabrave.

No acumulado de 2021, os emplacamentos de motos somaram 300,2 mil unidades, resultado que, se comparado às 275,1 mil unidades comercializadas em igual período do ano passado, revela crescimento de 9,11%.

SETOR EM GERAL

O setor como um todo (motos, autos, comerciais leves, ônibus, caminhões e etc.) teve aumento de 6,73% no número de emplacamentos em abril na comparação com março. Em números absolutos, foram 288 mil unidades vendidas.

Ao comentar os resultados, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, avalia que a boa regularização na produção contribuiu para os resultados do segmento de motos.

Ele pontua, porém, que ainda há problemas de abastecimento de peças e componentes, "o que vem obrigando algumas fábricas a paralisarem seus turnos temporariamente". "Vale ressaltar que, desde o início da pandemia, em 2020, as motocicletas vêm se consolidando como uma alternativa de transporte individual e de trabaalho", diz o presidente da Fenabrave.

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !