Dos 268 homicídios ano passado no Cariri 38% foram em Juazeiro. Eis números de cada cidade

0
João Junio, de 26, foi a primeira pessoa assassinada ano passado no Cariri mais precisamente em Juazeiro, enquanto Dudé, de 15, foi o único de 2021 em Abaiara e Joelson, de 54 anos, um dos treze assassinados ano passado em Nova Olinda

No Cariri, só não houve o registro de homicídios ano passado em Altaneira, Granjeiro, Porteiras e Tarrafas.

De um total de 268 homicídios registrados ano passado na região do Cariri, um levantamento feito pelo Site Miséria aponta que 103 foram em Juazeiro do Norte o que representa 38,43% ou um pouco mais que os 41% do comparativo (2019/2020). Já numa comparação com o estado, onde 3.299 pessoas foram assassinadas, Juazeiro respondeu por 3,12% da matança em nível de Ceará, enquanto a região do Cariri participou com 8,12% dos homicídios cearenses.

Em se tratando especificamente do Cariri, foram mortos 252 homens e 16 mulheres ou 5,97% de pessoas do sexo feminino em meio à matança global em nossa região. A média mensal de assassinatos foi de 275 em nível de Ceará; 22,3 no Cariri e 8,6 a cada mês em Juazeiro. Só o bairro Santa Tereza – com 13 homicídios – representou a mesma quantidade que o total de assassinatos registrados no decorrer de todo o ano passado no município de Nova Olinda, por exemplo.

Dos 29 municípios contabilizados pelo Site Miséria no Cariri, só não houve o registro de homicídios ano passado em Altaneira, Granjeiro, Porteiras e Tarrafas. Já os meses mais violentos de 2021 no Cariri foram janeiro e maio (26 cada), vindo a seguir setembro, outubro e dezembro (25 cada), novembro (24), abril (23), junho (22), fevereiro (20), julho e agosto (18 cada), enquanto o mês de março foi o menos violento com apenas 16 homicídios.

Em dez municípios do Cariri, o número de homicídios aumentou entre 2020/2021 quais sejam: Araripe (4/6), Aurora (1/4), Barbalha (15/18), Brejo Santo (6/10), Farias Brito (3/8), Nova Olinda (7/13), Penaforte e Santana do Cariri (1/2), Potengi (0/2), enquanto Salitre ficou com a pior situação com crescimento de 200% ao subir de dois para seis homicídios entre os últimos dois anos.

Já seis municípios mantiveram patamares no mesmo período no caso Abaiara, Barro e Milagres com apenas um assassinato em cada um dos últimos dois anos, além de Assaré 4 e Missão Velha 12. Por outro lado, o número de homicídios caiu em 13 municípios do Cariri na comparação entre 2020 e 2021. Senão vejamos: Antonina do Norte (3/1), Campos Sales (27/11), Caririaçu (2/1), Crato (54/47), Granjeiro e Tarrafas (1/0), Jardim (8/3) e Jati que registrou queda de três para dois homicídios.

Juazeiro do Norte caiu de 137 para 103 entre os últimos dois anos, enquanto Lavras da Mangabeira registrou a melhor situação com decréscimo de (17/1) ou 1.600% de redução. Tivemos ainda Mauriti (9/4), Porteiras (3/0) e Várzea Alegre caindo de 10 homicídios em 2020 para cinco no ano passado. Eis a relação pelo número de homicídios registrados em 2021 em cada município caririense:

  • Juazeiro do Norte – 103
  • Crato – 47
  • Barbalha – 18
  • Nova Olinda – 13
  • Missão Velha – 12
  • Campos Sales – 11
  • Brejo Santo – 10
  • Farias Brito – 08
  • Araripe e Salitre – 06
  • Várzea Alegre – 05
  • Assaré, Aurora e Mauriti – 04
  • Jardim – 03
  • Jati, Penaforte, Potengi e Santana do Cariri – 02
  • Abaiara, Antonina do Norte, Barro, Caririaçu, Lavras da Mangabeira e Milagres – 01
  • Altaneira, Granjeiro, Porteiras e Tarrafas – zero

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !