FmD4FRX3FmXvDZXvGZT3FRFgNBP1w326w3z1NBMhNV5=

Right

Anuncie Aqui
items

Dezembro terminou com 13 homicídios em Juazeiro e o ano foi 25% menos violento

Pedro e Wellington foram assassinados no bairro João Cabral, enquanto "Meike" tombou sem vida nas Pedrinhas, Lucas nas Timbaúbas, Flávio no Franciscanos e Bruno no bairro Vila Três Marias

O último mês de 2021 foi o mais violento do ano se igualando a julho que teve 13 homicídios.

Com 13 homicídios em dez bairros, o mês de dezembro teve três a mais (+23%) em relação a novembro. Na comparação com dezembro de 2020 a situação é pior, com aumento de 85%, porquanto àquele mês de 2020 teve sete assassinatos. Assim, ficamos com 10 homicídios em janeiro, cinco em fevereiro, dois em março, 10 em abril, seis em maio, nove em junho, 13 em julho, nove em agosto, nove em setembro, sete em outubro, 10 em novembro e 13 no mês passado.

Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, em dezembro os bairros onde houve o registro de homicídios foram Pedrinhas, João Cabral e Carité (com dois cada ou, individualmente, 15% do total) e os demais no Frei Damião, São José, Triângulo, Timbaúbas, Campo Alegre, Franciscanos e Três Marias. Com isso, no acumulado do ano, o bairro Santa Tereza liderou como o mais violentos com 13 homicídios ou 12,6% em relação aos 103 assassinatos em 12 meses no Juazeiro.

  • O mês de dezembro último foi o mais violento do ano se igualando a julho que teve 13 homicídios. Em 2020, foram 137 assassinatos em 12 meses contra 103 ano passado ou 34 a menos representando um decréscimo na ordem de 24,8% na violência. Eis a relação dos homicídios registrados no decorrer do mês passado em Juazeiro:

Dia 02 – Ewerton David do Nascimento, de 18 anos, que residia na Rua Maria de Lourdes Soares (Frei Damião), foi morto a tiros perto de sua casa quando trafegava pela Rua Cerelino Quezado, sendo perseguido por quatro homens em duas motos os quais já foram atirando. Ele era usuário de drogas e testemunha de crimes de receptação e um homicídio decorrente de intervenção policial.

Dia 10 – João D’ Arc de Arimatéia, de 87 anos, que residia na Rua Maria Neuma de Souza Araújo (Pedrinhas), foi morto a tiros dentro de sua casa por um homem que chegou a pé ao imóvel o qual adentrou e já foi atirando. Familiares disseram à polícia que o crime pode ter sido motivado pela disputa por um terreno.

Dia 11 – Bruno Pereira de Melo, de 25 anos, que residia na Rua Vereador Robério de Sá Barreto (São José), foi morto a tiros perto de sua casa por quatro homens encapuzados em duas motocicletas. Ele integrava organização criminosa e respondia por crimes de tráfico de drogas, porte de arma de fogo e furto.

Dia 14 – José Washington Saraiva Augusto Silva, de 42 anos, que residia na Rua Geralda Feitosa (Triângulo), foi morto a facadas na Rua Letícia Vasconcelos naquele bairro. Ele respondia por receptação, furto e o autor do crime foi José Maria da Silva, de 54 anos, residente no Triângulo, que terminou preso em flagrante pelo prefeito de Juazeiro, que é policial civil e presenciou o homicídio quando perseguiu o acusado e o deteve após alvejá-lo com um tiro na perna.

Dia 16 – Melkizedeque da Conceição Vieira, de 26 anos, o “Melki”, que residia na Rua Francisco Samuel Saraiva (Aeroporto), foi morto a tiros por dois homens numa moto quando seguia para sua casa na Rua Flaciano Eurico de Alencar perto da Capela de São Bento na localidade denominada Vila Nova (Pedrinhas). Ele trabalhava como ajudante de mercantil e não tinha passagens pela polícia.

Dia 19 – Pedro Juliermy Amorim Silva, de 19 anos, que residia na Rua Francisca Pereira Lopes (Aeroporto), foi morto a tiros por um homem que fugiu numa moto quando se encontrava na Travessa Jerônimo Freire dos Santos (João Cabral). Ele não tinha passagens pela polícia.

Dia 20 – Wellington de Barros Silva, de 22 anos, que residia na Rua José de Alencar (João Cabral) e trabalhava como gesseiro, foi morto a tiros na Rua Perpétua Carneiro da Cunha naquele bairro quando seguia para casa em sua moto. Ele respondia procedimentos por crimes de assalto e tráfico de drogas.

Dia 22 – José Lucas Galdino dos Santos Silva, de 25 anos, o “Peruquinha” que residia na Rua Monsenhor Esmeraldo (Pirajá) e era técnico em refrigeração foi morto a tiros. O crime aconteceu na Rua Coronel Francisco Filgueira Cruz (Timbaúbas) por onde ele trafegava à pé e foi assassinado por dois homens que fugiram numa moto. O mesmo era usuário de drogas e já esteve internado numa clínica para dependentes químicos.

Dia 24 – Renato Ribeiro de Carvalho, de 64, que residia no Sítio Brejo Queimado em Juazeiro e seu filho o vaqueiro Edclei Bomfim de Carvalho, de 29 anos, foram mortos a tiros numa casa na Avenida Carlos Cruz (Carité), enquanto Cícero Rauan Santos de Souza, de 18 anos, saiu baleado, o qual falou desconhecer os acusados.

Dia 24 – Edclei Bomfim de Carvalho, de 29 anos, que residia na Avenida Carlos Cruz (Carité), foi a outra vítima do caso do duplo homicídio anterior sendo que pai e filho não respondiam procedimentos criminais.

Dia 28 – Luiz José da Silva, de 65 anos, que residia na Rua Osvaldo Jucá Neto (Frei Damião) foi morto a tiros enquanto pilotava sua motoneta. O crime aconteceu na Avenida Maria Letícia Pereira perto do cruzamento com a Rua Paizinho Sabiá (Campo Alegre) e, segundo um irmão da vítima, o mesmo era agiota e respondia procedimento por porte de arma de fogo.

Dia 28 – Flávio Joaquim dos Santos, de 46 anos, que residia na Rua Dom Pedro II (Franciscanos) foi morto a tiros na cabeça quando estava sentado na calçada de um bar na Rua São Mamede ao lado da Escola Edward Teixeira Férrer naquele bairro. Ele foi surpreendido pelos disparos efetuados por dois homens que se aproximaram numa moto Honda XRE de cor vermelha. O mesmo respondia procedimentos por crimes de trânsito, violência doméstica e ameaça.

Dia 29 – José Bruno Ícaro Cirino de Lima, de 24 anos, que residia no Bloco 07 do Conjunto Residencial Leandro Bezerra do Minha Casa Minha Vida no bairro Vila Três Marias, foi morto a tiros na cabeça no interior do apartamento onde morava. Ele não respondia procedimentos criminais e o homicídio foi praticado por quatro homens que fugiram num veículo Corsa de cor prata com o apoio de uma moto.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

0/Post a Comment/Comments

Partner

Anuncie Aqui
73745675015091643

Sports News

Anuncie Aqui

Recent

Anuncie Aqui 02

ESPORTES

[getBlock results="5" label="ESPORTES" type="block1"]