Veja lista de deputados integrantes da CPI que vai investigar repasses a associações militares durante motim da PM no Ceará

Assembleia cria CPI para investigar associações ligadas à PMCE e Corpo de Bombeiros durante motim de 2020. — Foto: José Leomar/SVM

As entidades teriam funcionado como “sindicatos” durante a paralisação dos agentes no ano passado.

Os deputados que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar associações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros durante o motim do ano passado foram divulgados nesta quarta-feira (25), na Assembleia Legislativa do estado. A comissão vai apurar o destino de recursos recebidos por estes grupos.

O pedido para a criação da CPI foi protocolado em 19 de fevereiro de 2020 pelo deputado estadual Romeu Aldigueri (PDT), com a assinatura de 31 deputados. Na solicitação, o parlamentar afirma que associações ligadas a policiais e bombeiros militares teriam agido como "sindicatos" durante a paralisação de 2020, o que desrespeitaria a legislação militar em vigor.

Confira a lista de membros titulares e suplentes da CPI das associações militares:

  • Titulares

Soldado Noelio - PROS

Davi de Raimundão - MDB

Romeu Aldigueri - PDT

Salmito - PDT

Queiroz Filho - PDT

Augusta Brito - PCdoB

Nizo Costa - PSB

Elmano Freitas - PT

Marcos Sobreira - PDT

  • Suplentes

Delegado Cavalcante - PTB

Edilardo Eufrásio - MDB

Jeová Mota - PDT

Guilherme Landim - PDT

Oriel Nunes Filho - PDT

Diego Barreto - PTB

Osmar Baquit - PDT

O presidente da Casa, deputado Evandro Leitão (PDT), esclareceu que, tendo em vista a não indicação de um membro por parte do Partido Progressistas (PP), “a presidência designou para a vaga o deputado Marcos Sobreira”.

O parlamentar ressaltou que os deputados que agora integram a CPI deverão reunir-se para definir os ocupantes dos cargos de presidente, vice-presidente e relator e como será o andamento dos trabalhos da comissão.

O objetivo da CPI não é investigar a Polícia Militar ou o Corpo de Bombeiros, mas sim as associações ligadas às corporações suspeitas de agir de forma ilegal, conforme Evandro Leitão.

“A corporação do estado do Ceará dignifica a farda e presta um excelente serviço para a sociedade cearense. Precisamos, no entanto, identificar possíveis desvios de conduta de associações que teriam o papel de trabalhar pelo bem-estar dos profissionais da segurança pública do nosso Estado”, pontuou o chefe do Legislativo.

Por G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !