Políticos se reúnem para pedir a volta do auxílio emergencial de R$ 600

Foto: Marianna Oliveira/Câmara dos Deputados

Presidentes de partidos de oposição justificam que os valores das parcelas da nova rodada do programa, em média de R$ 250, são muito baixos.

Foi realizada nesta terça-feira, 13, uma reunião entre presidentes dos partidos de oposição, a fim de alinhar o discurso da esquerda, que solicita a volta do auxílio emergencial em seu valor original. Mesmo sem propor uma medida para possibilitar o aumento do benefício, os políticos justificam que os valores das parcelas da nova rodada do programa são muito baixos.

“Reunião muito unitária e com sintonia entre os partidos para combater a crise e defender o povo brasileiro”, disse o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, sobre o encontro, que teve como tema “Lutando pelo auxílio emergencial no valor de R$ 600”.

Esse foi o valor pago nas primeiras parcelas do auxílio emergencial em 2020. Além desses cinco pagamentos, o programa foi prorrogado, liberando mais quatro parcelas de R$ 300 até dezembro. Agora, após três meses interrompido, o benefício voltou a ser pago com um valor médio ainda menor, de R$ 250.

Além de unificar o discurso sobre a volta do auxílio de R$ 600, os partidos de oposição ao governo Bolsonaro também trataram da CPI da pandemia. Durante a reunião, os políticos decidiram pressionar para agilizar a realização da investigação.

“As lideranças partidárias apresentaram preocupação com a tentativa de esvaziamento no Senado da proposta de CPI para investigar os crimes de Bolsonaro na pandemia. Ao tentar mudar o escopo original para ‘investigar todas as esferas’, os aliados de Bolsonaro tentam, na verdade, fazer com que a CPI não investigue ninguém”, disse o PSOL em nota.

“Se o impeachment é a saída política e definitiva para solucionar a crise, os partidos também apontaram a necessidade de defender medidas concretas e ágeis que podem ser tomadas pelo Congresso Nacional, como a retomada de um auxílio emergencial de R$ 600 para combater a fome”, acrescentou o partido.

Auxílio emergencial 2021

Os pagamentos do auxílio emergencial 2021 começaram no dia 06 de abril. Até o momento, já receberam a primeira parcela os beneficiários nascidos nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril. O valor é depositado na conta poupança social digital da Caixa, e posteriormente liberado para saques e transferências.

Ao todo, serão pagas quatro parcelas, sendo que o valor varia de acordo com a composição familiar. Quem mora sozinho vai receber o auxílio no valor de R$ 150. Já as famílias com duas ou mais pessoas recebem R$ 250. Por fim, mães chefes de família vão receber R$ 375.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !