Médico suspeito de crime sexual contra paciente no Cariri é solto após pagar fiança de R$ 30 mil

0
O médico de 71 anos é suspeito de assediar sexualmente uma paciente de 22 anos durante exames, em hospital de Orós, no interior do Ceará. — Foto: Reprodução/Arquivo

O crime aconteceu nesta terça-feira (29) durante um exame realizado em um hospital de Orós.

O médico de 71 anos que havia sido preso suspeito de crime sexual contra uma paciente no município de Orós, no interior do Ceará foi solto nesta quarta-feira (30) após pagar fiança no valor de R$ 30 mil. A informação foi confirmada pelo delegado regional de Icó, Glauber Ferreira. Ele deve responder à denúncia em liberdade.

A paciente que denunciou o médico nesta terça-feira seria submetida a uma cirurgia na genitália em um hospital do município de Orós. Ela relatou a polícia que após trancar a porta do consultório, ele apalpou o corpo dela e tentou fazer a penetração no momento da realização de exames íntimos.

Assustada, ela saiu rapidamente da sala e procurou uma delegacia para denunciar o caso. O suspeito foi preso e levado para a cadeia do município de Icó. A paciente foi encaminhada para a cidade de Iguatu para ser submetida a exames.

A Secretaria Municipal de Saúde de Orós, responsável pela gerência do Hospital e Maternidade Luzia Teodoro da Costa, informou que ao tomar conhecimento do caso afastou o médico do plantão e o desligou do quadro de funcionários do município.

A Secretária de Saúde e a diretora do hospital repudiaram a atitude do profissional e ofereceram ajuda necessária à vítima. O médico, por sua vez, não quis manifestar-se acerca do ocorrido, negando as declarações da vítima.

Outras denúncias

Após a denúncia contra o médico, ex-pacientes do profissional entraram em contato com a Delegacia Regional de Icó ainda na terça-feira (29) e relataram que também foram vítimas dele. Um dos casos, inclusive, ocorreu em 1989.

"Uma vítima me ligou chorando e disse que ele [médico] se aproveitou dela em 1989, mas na época ela não teve coragem de denunciar. Outra mulher relatou que o médico ameaçou de fazer os pais dela perderem os empregos, caso ela denuncia-se", afirma o delegado Glauber Ferreira, titular da delegacia de Icó.

Apesar dos relatos, as ex-pacientes ainda não formalizaram a denúncia, o que deve ocorrer nesta quarta-feira (30), segundo previsão do delegado. "O caso ainda está quente. Tomamos conhecimento ontem, hoje vamos ter mais contato com as vítimas e continuamos com as investigações", disse Glauber.

A delegada Arlete Silveira, diretora do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da Polícia Civil, está na cidade e também participa das investigações sobre o caso.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública do Ceará, o médico de 71 anos foi autuado em flagrante por violência sexual mediante fraude. "Conforme relatado em uma unidade da Polícia Civil, a vítima era atendida pelo médico quando sofreu abuso por parte do homem", diz a pasta, em nota.

Por g1 CE

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !