'Perdi R$ 7 mil em dois dias': cearenses relatam rotina de perdas e ganhos no mundo das apostas

Legenda: Dinheiro ganho em apostas gera renda extra - Foto: Shutterstock

Mercado de apostas vem crescendo, proporcionando fonte de renda extra. No entanto, há riscos de perdas de dinheiro

Quem pouco conhece pode se deslumbrar com as quantias exorbitantes que o mercado de apostas online pode proporcionar para quem quer ‘tentar a sorte’. No entanto, há situações em que os apostadores perdem grandes quantias em dinheiro.

Foi o que aconteceu com José (nome fictício), um jovem de 24 anos que resolveu se aventurar neste mundo virtual. O que ele não esperava era que, na mesma velocidade com que ganhava dinheiro, também perdia.  

O engenheiro de produção começou a apostar em 2018, mas nunca de forma constante ou profissional. Em 2020, às vésperas do Carnaval, apurou R$ 8 mil em apenas uma semana, o que ele não esperava, no entanto, era que a empolgação o atrapalharia.  

“Comecei a apostar com um amigo, com uma unidade de 200, conforme a gestão da minha banca. Em uma semana eu tinha feito R$ 8 mil. Fiz o saque e fui aproveitar o Carnaval no Rio de Janeiro. Na nossa conta ficou ainda R$ 5 mil. No trajeto, loguei na conta, esses R$ 5 mil viraram R$ 7 mil. Apuramos R$ 2 mil em torno de 3 horas, fiquei sem acreditar”, relata.  

O jovem relata, no entanto, que, ao chegar no hotel, a situação começou a mudar. “Perdi R$ 1 mil, R$ 2 mil, no outro dia segui perdendo. Me desesperei”. Para tentar contornar a situação, José seguiu fazendo apostas e com valores ainda maiores.  

Apostadores costumam seguir uma gestão de banca, ou seja, o valor que tem disponível para ser usado nos jogos. Essa gestão é realizada conforme as necessidades do praticante e, geralmente, são feitas em unidades. Normalmente, quanto maior o número dessa divisão, menor é a quantidade de jogos de apostas.

EXPERIÊNCIA SERVIU DE APRENDIZADO 

"Um dos grandes desafios desse mercado é você ter um psicológico forte, porque você tem que estar ciente do que está fazendo. Comecei a apostar desesperadamente pra tentar recuperar, as coisas não se encaixaram e isso foi meu erro: não saber parar. Quanto mais eu perdia, mais eu apostava aumentando o valor. Em 2 dias, eu perdi R$ 7 mil”. 

Apostador

Apesar da péssima experiência, o jovem diz não se arrepender, porque “foi o que me fez aprender e me profissionalizar. Hoje, vejo que esse amadurecimento é necessário pro apostador, mas se você puder absorver de outras pessoas, é ótimo pra não repetir os mesmos erros”, destaca.  

Para José, portanto, é fundamental planejar o quanto a pessoa está disposta a perder para se precaver que situações como essa ocorram. Hoje, ele segue apostando faturando de R$ 3 mil a 4 mil por mês, com uma melhor gestão de banca.  

A frustração foi grande, assim como a vergonha, fazendo com que ele não chegasse a contar para nenhum familiar. “Fiquei me perguntando como deixei chegar naquele ponto, e eu me considerava 'um cara' controlado, mas as coisas acontecem e é isso aí”.  

“Depois que eu passei por isso eu passei a agir de uma forma mais cautelosa. Isso aconteceu nas apostas, mas serve de lição pra tudo na vida, em situações de desespero, manter a calma, procurar ajuda, não agir por impulso”, finaliza.   

R$ 15 MIL EM UMA ÚNICA APOSTA 

A história do estudante de Direito Wesley Lira, de 24 anos, já é diferente. Com alguns meses de experiência no mundo das apostas online, em um golpe de sorte, arrematou, junto a um amigo, R$ 15 mil em uma única aposta de uma partida de futsal do Campeonato Argentino de 2020.  

“A final era um jogo único, não tinha muita margem pra erro. A consultoria que eu pagava que mandou a análise com a palpite de 0x0. Ficamos o jogo torcendo e aconteceu, só na prorrogação que veio sair gol, mas não conta pros apostadores. O lucro líquido dessa aposta foi de R$ 15 mil, apostei R$ 300 e ganhei isso em uma aposta”, lembra. 

Legenda: Wesley arrematou R$ 15 mil com apostas de R$ 300 - Foto: Reprodução

Lira começou a apostar no começo da pandemia, ainda em 2020, após ver muitos amigos comentando sobre o assunto. Curioso, foi buscar entender mais daquele universo e começou a se aprofundar e estudar para só, então, adentrar no mercado.  

Apesar do ganho expressivo em uma única aposta, o jovem ressalta a importância de se ter controle emocional para que o deslumbramento não provoque atitudes impulsivas, gerando até um possível revés com perda do valor.  

Legenda: Wesley apostou que o jogo terminaria em 0x0 - Foto: Reprodução

“É aí onde muita gente se perde. Da mesma forma que eu ganhei esse valor numa aposta específica, já teve fim de semana que perdi o valor de metade de um carro 0 km. Eu não posso me deixar levar por um dia muito bom sem o mês ter acabado. Tem que dar importância, mas não pode ser ganancioso com esses valores, porque isso é uma vez na vida”. 

WESLEY LIRA

apostador

Legenda: Mercado de apostas pode ser uma fonte de renda, mas é necessário ter experiência - Foto: Shutterstock

‘COMPREI UM FOGÃO À VISTA PARA MINHA MÃE’ 

Apesar de já conhecer o mercado de apostas, para o jornalista Didio Theorga, de 27 anos, a prática só se tornou constante na vida dele durante a pandemia. Anos antes, o apostador já havia tentado fazer parte do mercado, mas perdia dinheiro.  

“Fazia só da minha cabeça, por emoção, perdi dinheiro e, quando comecei a perder, eu tive o controle de parar. Com a pandemia, fiquei muito tempo em casa, tava de home office e começou a aparecer muita propaganda disso”, conta.  

Após decidir fazer novas tentativas, em fevereiro deste ano, o jornalista diz ter separado uma quantia com esse destino para, caso perdesse, não ter um grande prejuízo.  

“A minha história com aposta é de persistência, fui pesquisando, aprendendo sobre o mercado, analisando, comecei perdendo. Com o tempo, fui aprendendo e comecei a virar. Hoje, já consigo tirar um dinheiro bom com isso, tem 6 meses que saio no verde".  

DIDIO THEORGA

apostador

De acordo com Theorga, as apostas se tornaram uma fonte de renda extra, garantindo cerca de R$ 4 mil por mês.

“Todo mundo acha que vicia, que eu ia falir, minha mãe falava isso direto, até que eu comecei a ganhar um dinheiro e alguns meses atrás consegui até comprar um fogão à vista pra ela, então já repercutiu de forma diferente”.  

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !