Hambúrguer de cuscuz? Conheça a receita que faz sucesso no Cariri

Legenda: Os preços do hambúrguer de cuscuz variam de R$ 14 a R$ 17 - Foto: Arnaldo Araújo/SVM

Com a ajuda da mãe e da esposa, o empresário Francisco José desenvolveu prato que conquistou o paladar de clientes na região.

Hambúrguer de cuscuz cortado no formato de pão bola e recheado em cima de uma tábua.

No lugar do tradicional pão, duas camadas generosas de cuscuz, recheadas com um hambúrguer caseiro que pode ter como acompanhamentos requeijão, diferentes molhos, queijo, carne de sol, calabresa, bacon, ovo ou frango desfiado. Tudo depende do gosto do freguês. 

Esses são alguns dos ingredientes que compõem o hambúrguer de cuscuz, iguaria culinária desenvolvida e comercializada pelo empresário cearense Francisco José, proprietário de uma cafeteria e cuscuzeria, em funcionamento há cerca de oito anos, em Juazeiro do Norte, no Cariri. 

A ideia de misturar hambúrguer com cuscuz partiu da esposa de Fran - como o empresário é mais conhecido na Cidade. Instigado pela sugestão, ele contou com a ajuda da mãe e, após testar diferentes ingredientes e quantidades por cerca de três meses, desenvolveu o prato dois anos atrás. 

"Eu gosto muito de cozinhar, desde pequeno cozinho com minha mãe, e gosto sempre de inventar umas coisas. Minha esposa um dia estava falando em rechear o cuscuz com a carne de hambúrguer, mas eu não iria achar inovador. Ia esfarelar e não ficar um hambúrguer de cuscuz". 

Legenda: Francisco José, o Fran, realiza vários testes na cozinha e cria as próprias receitas - Foto: Arnaldo Araújo/SVM

Depois de muito testar e pedir opiniões dos clientes mais fiéis, o empresário conseguiu criar uma massa leve, mas consistente, temperada e que não se desmancha facilmente com uma mordida ou um corte. O segredo, diz ele, está no tempero da casa. "Esse tempero é o que ajuda na consistência", compartilha, sem revelar mais detalhes. 

ENTRE OS MAIS PEDIDOS

Segundo Fran, o prato inovador, mesmo há tempos no cardápio da "Casa do Cuscuz", ainda surpreende clientes. E está entre os itens mais pedidos por quem visita a cafeteria ou solicita via delivery. Até hoje, ele não contabilizou sequer uma reclamação.

A preferência pelo hambúrguer de cuscuz é tamanha que rende pedidos até de moradores das cidades vizinhas, Crato e Barbalha. O preço da unidade, detalha Fran, varia entre R$ 14 e R$ 17, conforme o recheio escolhido. 

Legenda: Segundo Fran, além de saborosa, a massa feita de cuscuz não é pegajosa ou pesada - Foto: Arnaldo Araújo/SVM

"LA CASA DE PAPEL"

Os nomes dos hambúrgueres ainda fazem referência à série "La casa de papel". Os chamados 'Nairób', 'Moscou', 'Berlim' e 'Tóquio' custam R$ 14, cada um. Já o mais completo, o 'Professor', sai a R$ 17. Neste último caso, a massa de cuscuz temperada e o blend bovino vêm acompanhados de frango, bacon, queijo, salada e molho especial da casa.

"A aceitação do 'cuscuz búrguer' é excelente. A massa não é liguenta; é aquela coisa que você serve e tem certeza que a pessoa vai gostar. Você come e sente a massa gostosa porque ela é temperada, o que é um ponto forte pra gente porque o pão é só no sal".  

OUTROS PRATOS À BASE DE CUSCUZ

Além do hambúrguer, Francisco José já desenvolveu outros quitutes à base de cuscuz. Um deles é a coxinha, cuja massa tradicional de trigo foi substituída pelo ingrediente de milho.

Legenda: Coxinha com massa de cuscuz é outro quitute apreciado pelos clientes da cafeteria - Foto: Thiago Ferreira

A tapioca de cuscuz também é oferecida pelo empresário. O próximo passo, antecipa, é comercializar, em breve, um rocambole de cuscuz, ainda em fase de testes. 

Escrito por Lígia Costa/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !