Acusado de matar o tio em Crato, morde sua mãe em Juazeiro e destrói padaria

Gerlanio foi preso esta noite por Guardas Municipais no bairro Salesianos (Foto: Divulgação)

Segundo os guardas municipais, o rapaz estava muito alterado e agressivo chegando a desacatar e ameaçar de morte os GCMs.

Um jovem tornozelado por conta de um homicídio em Crato, pratica danos materiais numa padaria e morde a mãe e o irmão em Juazeiro. Gerlanio Batista Rodrigues Alves, de 25 anos, deu muito trabalho para ser preso por volta das 20 horas desta quinta-feira por Guardas Civis Municipais. Os GCMs foram acionados por populares e estiveram numa padaria que funciona na Rua Senadora Alacoque Bezerra (Salesianos), onde o acusado tinha quebrado a vitrine e outros objetos e causava desordens e pavor na área.

A mãe dele reside em frente ao estabelecimento, onde ele já se encontrava ameaçando sua genitora e o irmão Germano Batista os quais foram mordidos, respectivamente, na perna esquerda e no braço por Gerlanio. Segundo os guardas municipais, na cozinha tinha bastante sangue e o rapaz estava muito alterado e agressivo chegando a desacatar os GCMs os quais chamou de “guardinhas” e que os mataria ao sair da cadeia a exemplo do que fizera com um tio seu.

Os guardas tiveram muita dificuldade para conter o acusado e coloca-lo no xadrez da viatura. Na padaria, o balcão de vidro quebrado, enquanto bolos e outros produtos jogado no solo. Gerlânio foi autuado em flagrante pela delegada plantonista, Suerda Ulisses e recambiado à cadeia pública após exame cautelar na Perícia Forense de Juazeiro.

No dia 18 de setembro de 2018 Gerlanio e o seu irmão Germano Batista Rodrigues Alves, de 29 anos, mataram a golpes de faca o seu próprio tio o ex-presidiário Antonio Aldemir Batista Rodrigues, de 37 anos, o “Demizinho”. O crime aconteceu na casa da vítima na Rua Mário Teixeira Mendes (Seminário), onde os três estavam em uma bebedeira quando discutiram, travaram luta corporal e houve o homicídio. Os irmãos foram presos no dia seguinte no Conjunto Vitória Nossa em Crato.

Na época, Germano e Gerlanio confessaram o crime e disseram que a vítima tinha a intenção de matar a mãe deles no caso Maria Almaisa Batista Rodrigues. Germano é usuário de drogas e responde procedimentos por ameaça e injúria contra Maria de Lourdes Batista Rodrigues, ameaça contra Ana Quesia Gomes Ferreira, de 32 anos, que solicitou medida judicial protetiva, violência doméstica contra Marina Rodrigues do Nascimento e outro procedimento que tramita em segredo de justiça em Crato.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !