Right

items



Kirim

Leilão da Receita Federal em Fortaleza começa a receber propostas nesta segunda-feira (13/6)

Leilão da Receita Federal em Fortaleza começa a receber propostas nesta segunda-feira (13/6) - Foto: Divulgação

Entre os produtos leiloados, destacam-se: veículos, embarcações, eletrônicos, material de informática, vestuário e outros.

A Receita Federal em Fortaleza recebe propostas de pessoas físicas e jurídicas, portadoras de certificação digital, a partir das 8h desta segunda-feira, dia 13 de junho de 2022, até às 18h do dia 22 de junho de 2022, para o leilão eletrônico de mercadorias apreendidas. Entre os produtos disponíveis no leilão da Receita Federal, destacam-se: veículos, embarcações, eletrônicos, material de informática, vestuário e outros.

As mercadorias estão divididas em 177 lotes, que se encontram armazenados na Inspetoria do Aeroporto Internacional Pinto Martins, na Alfândega de Fortaleza (Mucuripe), no Ceará Portos (Pecém), na Companhia Docas do Ceará, na Inspetoria do Porto de São Luís/MA, na Agência da Receita Federal em Imperatriz/MA e na Delegacia da Receita Federal em Juazeiro do Norte/CE.

Os lotes podem ser visitados no período de 13 a 17 de junho nos horários e endereços indicados no Edital. O leilão propriamente dito será realizado no dia 23 de junho de 2022, às 10h. Entretanto, só poderão participar da sessão de lances pessoas físicas ou jurídicas que tiverem apresentado proposta, na fase de apresentação de propostas.

❭❭❭ Confira lista dos produtos

  • Leilão Receita Federal Fortaleza

Os interessados poderão participar online, no endereço da internet no site da Receita Federal. Para isso, basta entrar no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) e depois na opção de atendimento “Leilão Eletrônico”. No mesmo local, está disponível a lista completa das mercadorias que pode ser conferida no edital, que se encontra disponível para consulta na opção Leilões.

Todo o valor arrecadado é repassado imediatamente para o caixa da União, com posterior distribuição de 40% para a seguridade social e 60% para o Fundo de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Atividade de Fiscalização (Fundaf), ou seja, um ilícito que retorna ao cidadão em forma de benefício, através do trabalho desenvolvido pela Receita Federal.

Além dos leilões, a Receita Federal também destina parte dessas mercadorias às organizações da sociedade civil, em ano não eleitoral, através de um projeto conhecido como Novos Destinos, o que beneficia direta e imediatamente a população do município que recebe essa mercadoria, através da promoção de projetos e benefícios sociais aos que muito necessitam.

0/Post a Comment/Comments

Nos Stories

Cabeçalho dentro post 01

Cabeçalho dentro post 02