Right

items



Kirim

“Crystal” não resistiu a supostos espancamentos em Juazeiro e morreu no HRC

Crystal era uma pessoa muito conhecida e querida no bairro do Socorro (Foto: Reprodução)

Morreu por volta das 17 horas desta terça-feira num dos leitos de UTI do Hospital Regional do Cariri (HRC) em Juazeiro do Norte Chrystian Helery Menezes de Oliveira, de 45 anos

Morreu por volta das 17 horas desta terça-feira num dos leitos de UTI do Hospital Regional do Cariri (HRC) em Juazeiro do Norte Chrystian Helery Menezes de Oliveira, de 45 anos, que era muito conhecido como “Crystal”. Ele residia na Rua Santa Rosa perto da esquina com a Alencar Peixoto (Socorro) e se constituía num dos personagens populares de Juazeiro, sendo bastante querido pelo seu modo irreverente.

Segundo informações colhidas pela reportagem do Site Miséria, por volta do meio dia da última quinta-feira (16) o mesmo tinha ingerido bebidas alcoólicas – como costumava fazer – e se encontrava na Praça Cônego Climério perto de sua casa. Existem comentários que tentaram tomar o dinheiro que Crystal tinha em seu poder quando o empurraram e o mesmo desequilibrou e caiu batendo com a cabeça no solo.

Desacordada, a vítima foi socorrida ao Hospital e não resistiu indo à óbito cinco dias depois. Outras versões apontam que Crystal foi espancado e existem os que dizem que o mesmo foi puxado perdendo o equilíbrio. Familiares já tinham registrado um Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Juazeiro e cobram as devidas investigações e justiça no caso. Ele era filho do conhecido cantor juazeirense Ricardo Bezerra será sepultado nesta quarta-feira no Cemitério do Socorro em Juazeiro.

Se confirmado, foi o quarto homicídio do mês de junho em Juazeiro e o 43º do ano. O último tinha acontecido sábado quando Cícero Eduardo de Oliveira Salustriano, de 23 anos, que residia na Rua Odílio Figueiredo (João Cabral) foi morto a tiros na Rua Todos os Santos perto do cruzamento com a Avenida Maceió (Romeirão) por dois homens que fugiram numa moto. Ele respondia procedimentos por assaltos, porte ilegal de arma de fogo e era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

0/Post a Comment/Comments

Nos Stories

Cabeçalho dentro post 01

Cabeçalho dentro post 02