Condenada no Cariri dupla acusada de matar homossexual por asfixia para roubar em Farias Brito

0
O cozinheiro Raimundo Bezerra foi morto no último dia 21 de outubro em Farias Brito (Foto: Reprodução)

A dupla conhecida como “Paulistinha” e “Oséas” foi condenada por crime de latrocínio pelo juiz da Comarca de Farias Brito

A dupla conhecida como “Paulistinha” e “Oséas” foi condenada por crime de latrocínio pelo juiz da Comarca de Farias Brito. Os dois já estão recolhidos à Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) em Juazeiro e, cada um, vai cumprir pena de 20 anos e dez meses. No último dia 21 de outubro eles mataram para roubar o cozinheiro Raimundo Bezerra da Silva, de 33 anos. Ele era homossexual, morava sozinho na Rua Aurélio Liberalino de Menezes no bairro Boa Vista.

Existem informações que o mesmo tinha ganhado R$ 10 mil num jogo de azar e esse dinheiro não foi encontrado, além de outros objetos levados de sua residência. Raimundo foi morto por asfixia e o corpo encontrado debaixo da cama de sua casa tendo o pescoço envolto num fio. Por volta das 23 horas do dia anterior, vizinhos viram quando Raimundo chegou em casa e não mais saiu causando estranheza já que costumava acordar cedo.

Não demorou e policiais militares de Farias Brito estiveram no Bar do Major ao tomarem conhecimento que dois jovens estavam tentando vender um celular, ventilador e uma TV que pertenciam à vítima. “Paulistinha” foi preso naquele dia, enquanto “Oseás” fugiu para Juazeiro, onde vieram tentar mata-lo. Ao sair pulando muros, ele se feriu e, na unidade hospitalar, deu o nome do seu irmão quando a polícia descobriu a falsidade ideológica e o prendeu.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !