Todas as cidades do CE estão em alerta para risco de chuvas e ventanias fortes neste fim de semana

0
Legenda: Fortaleza, que amanheceu nesta sexta-feira com chuvas, pode ter fim de semana com mais precipitações - Foto: Foto: Antonio Rodrigues/Arquivo Pessoal/Diário do Nordeste

98 municípios cearenses podem ter chuvas de até 100 milímetros por dia e ventanias com rajadas de 100 km/h.

O fim de semana deve ser de chuva em todas as regiões cearenses. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta para o risco de temporais e ventos com rajadas de até 100 km/hora. O aviso meteorológico é válido até amanhã, às 10 horas, no entanto, pode ser renovado.

Estão vigentes dois graus distintos de severidade. Para o nível 1, também chamado de 'potencial perigo', o Inmet incluiu 86 cidades. Nestas localidades, há possibilidade de chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 milímetros por dia, além de ventos intensos de até 60 km/h.

No grau de nível 2, ou 'perigo', estão 98 municípios cearenses, cuja pluviometria pode chegar a 100 milímetros por dia e ventanias com rajadas de até 100 km/h. 

Nesta classificação, há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. Para o nível três, escala mais forte de severidade, nenhum alerta foi emitido neste ano no Estado. 

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) também prevê chuvas para este fim de semana "em todas as regiões" do Estado.

"Para amanhã (23), espera-se chuva em todas as macrorregiões, com os maiores acumulados sendo previstos para o Centro-Norte (Litoral, Maciço de Baturité, norte da Jaguaribana e na Ibiapaba) do Ceará", detalhou o órgão.

Em geral, as chuvas previstas ocorrerão em virtude da proximidade da Zona de Convergência Intertropical, bem como em razão de efeitos locais, sistema de brisa, temperatura, relevo e umidade.

Chuvas e aporte

Entre as 7 horas de ontem (21) e 7 horas desta sexta-feira (22), pelo menos 67 cidades cearenses foram banhadas pelas chuvas, conforme dados da Funceme. O maior volume pluviométrico foi registrado no município de Jijoca de Jericoacoara, com 60 milímetros. Em seguida aparecem Amontada (50 mm) e Sobral (46.6 mm).

Em abril, a Funceme já contabiliza o acumulado médio de 131,5 milímetros, o que representa cerca de 70% da média histórica para o período, que é de 188 mm. Do início de janeiro até agora, o Ceará acumula 625,4 mm. Este índice significa 78,1% de todo volume esperado para o ano (800,6 mm). 

Estas precipitações têm possibilitado bons aportes hídricos em partes dos reservatórios cearenses. Atualmente, são 29 sangrando, os dois últimos a verterem foi o Pau Preto, em Potengi; e o reservatório Frios, em Umirim.

Eles atingiram a cota máxima (100%) de ontem para hoje (22). Outros 10 açudes estão com mais de 90% de volume armazenado e também podem verter a qualquer momento.

Os 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) acumulam, atualmente, 33,8% de volume armazenado. Este é o melhor índice dos últimos 8 anos, ficando atrás apenas do ano de 2013, quando os reservatórios acumulavam, em igual época do ano, 42,33%. 

Escrito por André Costa/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !