Redução da Petrobras não tem efeito e gás chega a custar R$ 160

0
Gás de cozinha (Foto: Marcello Casal/Agência Brasil)

Na semana passada, Petrobras anunciou redução de 5,58% na cobrança do produto. Segundo ANP, preço médio do botijão é de R$ 113,66

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) informou nesta terça-feira (19/4) que o preço do botijão de gás de cozinha (GLP) continuou a subir mesmo após a Petrobras anunciar, na semana passada, a redução de 5,58% na cobrança do produto.

De acordo com pesquisa da ANP, o maior preço foi encontrado em Mato Grosso, onde o gás chega a custar R$ 160. O menor preço foi registrado no estado do Maranhão (R$ 78).

O levantamento da agência mostra que o preço médio do botijão é de R$ 113,66 — 0,1% a mais do preço médio registrado na semana passada (R$ 113,54).

A pesquisa da ANP foi realizada entre os dias 10 e 16 de abril, em 3.881 municípios do Brasil.

  • Petrobras anuncia redução do preço

Em 8 de abril, dois dias antes do levantamento da Agência Nacional de Petróleo ter início, a Petrobras anunciou uma redução de 5,58% no preço do botijão de gás de cozinha.

O reajuste começou a valer em 9 de abril. O preço médio de venda do botijão da Petrobras para as distribuidoras passou de R$ 4,48 para R$ 4,23 por kg, o equivalente a R$ 54,94 pelo botijão de 13kg.

O último reajuste no preço do gás havia ocorrido no dia 11 de março. Na ocasião, o valor médio de venda do GLP foi reajustado em 16,1%, passando de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg. Esse aumento gerou desgaste à petroleira.

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !