Empresário que faliu e chegou a comer lixo consegue emprego como garçom: 'ainda vou ser milionário'

0
Garçom que vendia água em semáforos foi convidado a trabalhar em hotel — Foto: Arquivo Pessoal

Márcio Rodrigues foi empresário, faliu, morou nas ruas e começou a se reerguer vendendo água no litoral de São Paulo.

Márcio Rodrigues, de 49 anos, ficou conhecido na Baixada Santista, no litoral de São Paulo, por vender água gelada em semáforos da região vestido de garçom. Após meses nesse exercício, ele viajou para outras partes do país para vender água no estilo que criou, e recentemente recebeu uma proposta de emprego para atuar como garçom no estado de Santa Catarina, em um hotel.

Nesta quarta-feira (6), Rodrigues contou ao g1 detalhes de como aconteceu essa mudança em sua vida. O garçom lembra que, apesar de vender razoavelmente bem nas cidades da Baixada Santista, ele buscava conquistar mais. "Tinha que ir para outros lugares", diz.

Então, ele foi para Curitiba vender garrafas d'água nos semáforos, e lá recebeu indicações para visitar Balneário Camboriú. Depois, em uma viagem à cidade catarinense, Márcio recebeu a proposta de emprego, enquanto oferecia garrafas d'água na rua, e não pensou duas vezes para aceitar.

"Pode anotar: ainda vou ser um milionário", afirma.

Empresário falido se reinventou e segue objetivo de se tornar um milionário — Foto: Arquivo Pessoal

Sofrimento

Rodrigues relembra o sofrimento que passou antes de se reinventar e começar a vender água de forma diferente nos semáforos. Ele era empresário, faturava cerca de R$ 10 mil por mês, levava uma "vida de luxo", mas faliu.

"Foi muito dolorido o que passei. Fui empresário, e de repente tive que pegar lixo para comer", revela.

Ele afirma que ter perdido tudo o fez enxergar quais pessoas realmente se importavam com ele. "As pessoas que imaginei que fossem colegas, quando precisei, sumiram. Vi pessoas que batiam nas minhas costas dizendo 'tamo junto' desaparecerem", desabafa.

Márcio afirma que seu primeiro passo para a vitória foi ter iniciado a venda de água, de forma diferente, o que lhe tirou do "fundo do poço". O novo emprego, agora fixo, foi um segundo passo bastante importante, que o aproxima do seu objetivo final, que é se tornar um milionário. "O sofrimento continua, mas vou dar a volta por cima", conclui.

Márcio Rodrigues celebra novo emprego — Foto: Arquivo Pessoal

Por Nicole Leslie, g1 Santos



Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !