Entenda o que está em jogo no julgamento do "Crato" no TJDF-CE nesta sexta-feira (11)

0
Foto: Divulgação / Crato

Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Ceará definirá às 14 horas desta sexta-feira os rumos do Campeonato Cearense de 2022, se mantém o curso do certame ou se jogos serão refeitos

Esta sexta-feira (11) é um dia decisivo para o futuro do Campeonato Cearense de 2022. Isso porque, às 14 horas, será julgado o caso "Crato"  no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Ceará (TJDF-CE). O pleito é importantíssimo, já que definirá se o andamento do Campeonato será mantido como está com as semifinais em disputa ou suspenso para que jogos sejam refeitos.

Pela pauta do TJDF-CE, serão dois julgamentos, ambos às 14 horas: O primeiro, no processo 596/2022, o Crato será julgado a pedido da Federação Cearense de Futebol por manipulação de resultados. No segundo processo, o 829/2022, contra o Crato e a Federação Cearense de Futebol (FCF), a pedido do Icasa e do Maracanã.

Os dois processos estão interligados, já que caso a decisão sobre o Crato impacta diretamente nos pedidos de Icasa e Maracanã.

Nesta quinta-feira, os dois clubes fizeram um pedido de reconsideração da liminar que paralisou o Estadual, mas o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) indeferiu o pedido.

Antes da última rodada da 1ª Fase, o Crato foi suspenso do Campeonato Cearense por suspeita de manipulação de resultados, em decisão foi tomada pelo Auditor Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Ceará (TJDF-CE), Frederico Bandeira, após pedido da Federação Cearense de Futebol (FCF). 

A Federação apresentou relatórios feitos pela empresa Sportradar, que "ensejam gravíssima constatação de manipulação de resultado", de acordo com a decisão do TJDF-CE. Com isso, o Crato não disputou o jogo contra o Ferroviário, válido pela última rodada da primeira fase do Cearense e perdeu o jogo de W.O.

Assim, a última rodada foi disputada normalmente, com Caucaia (30) e Ferroviário (26) garantindo vaga nas semfinais e Pacajus (20) e Iguatu (19) garantindo seus lugares nas quartas. Na outra ponta da tabela, Atlético Cearense (10) e Crato (5), foram rebaixados.

O campeonato transcorreu normalmente, com o Fortaleza eliminando o Pacajus e o Iguatu passando pelo Ceará, quando no último domingo (6), o TJDF-CE suspendeu o Estadual após pedido de Icasa e Maracanã, que entraram com a ação contra a Federação Cearense de Futebol (FCF) e o Crato,  solicitaram ao TJDF-CE a exclusão do Azulão a competição e assim anulando todas as partidas do clube no torneio.

Assim, as partidas entre Caucaia x Iguatu no domingo (6) e Ferroviário e Fortaleza (9), foram suspensas.

Até que no dia seguinte, na segunda-feira , a Federação e os clubes entraram com recurso e conseguiram no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), cassar a liminar que  suspendia o Campeonato Cearense, garantindo a realização do jogo Ferroviário e Fortaleza na terça-feira e do resultado entre Caucaia x Iguatu no domingo.

Legenda: Ferroviário e Fortaleza entraram em campo na terça-feira pelas Semifinais do Estadual - Foto: KID JUNIOR

Os jogos de volta estão marcados para sábado (12), Iguatu x Caucaia no Morenão, e Fortaleza x Ferroviário no Castelão.

Se os jogos serão mantidos e disputados, depende o julgamento desta sexta-feira. Confira os cenários possíveis de acordo com o destino do Crato.  

CENÁRIO 1: CRATO EXCLUÍDO E CLASSIFICADOS DIFERENTES

Caso o provado que o Crato esteve envolvido em manipulação de resultados, ele pode ser excluído do Campeonato de 2022 e todos seus jogos serem anulados. E isso mudaria a tabela da 1ª Fase do Campeonato, com novos classificados para 2ª Fase.

O Azulão foi rebaixado para 2ª Divisão com apenas 5 pontos conquistados. E estes pontos foram conquistados contra o Icasa (1x0) e dois empates com o Maracanã (1x1 e 0x0).  Ou seja, apenas os dois clubes perderam pontos para o Crato. 

Legenda: O Crato foi investigado por resultados na 1ª Fase do Campeonato Cearense - Foto: Divulgação / Crato

Para a 2ª Fase, se classificaram Caucaia (30), Ferroviário (26), Pacajus (20) e Iguatu (19), ficando fora o Maracanã (17). Assim, se a classificação fosse atualizada sem os pontos conquistados contra o Crato, os classificados na 1ª Fase seriam: Caucaia (24), Ferroviário (20), Maracanã (15) e Pacajus (14). Ficando fora o Iguatu (13), que disputou as quartas de finais com o Ceará.

Assim, Caucaia e Ferroviário continuariam indo diretamente para as semifinais, e as quartas de finais teriam outros confrontos: Pacajus x Ceará, Maracanã x Fortaleza.

E não só o destino dos classificados seria modificado. O Icasa se livraria de uma punição por escalação de um jogador irregular. O clube ia ser julgado pelo mesmo TJDF-CE, mas o processo foi retirado de pauta devido ao Julgamento do Crato. Isso porque, caso o Azulão seja excluído do Campeonato, um dos cartões da série de 3 amarelos tomados por Leandro Mendes, seria invalidado e o Verdão do Cariri não poderia ser punido e rebaixado para a Série B.

CENÁRIO 2: JOGOS DO CRATO MANTIDOS

Caso os auditores entendam que o Crato não esteja envolvido com manipulação de resultados e seus jogos sejam mantidos, a classificação do Estadual não mudaria e as semifinais transcorreriam normalmente. E haveria uma abertura para que o julgamento do Icasa por escalação irregular de seu jogador seja remarcado.

CENÁRIO 3: TODOS JOGOS DO CRATO REFEITOS

Existe outro cenário, este mais difícil, que todos os jogos do Crato na 1ª Fase sejam refeitos, caso os auditores entendam que o clube não agiu de má fé. Nesse caso, a chance de toda a classificação do Campeonato mudar é grande e os jogos a partir das quartas de finais também serem refeitos.

Escrito por Vladimir Marques/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !