Dois homicídios, afogamento, soterramento e acidente fim de semana no Cariri

0
“Chico Teresa” morreu afogado em Barbalha, enquanto John foi assassinado a tiros em Porteiras e Sonia Cristina soterrada em Juazeiro (Foto: Reprodução)

Uma morte aconteceu no sábado, três no domingo e outra nesta segunda-feira.

Se manteve em cinco o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram dois homicídios, um caso de afogamento, outro de morte por soterramento e mais uma vítima fatal em acidente de trânsito com dois corpos de Juazeiro e os demais de Barbalha, Porteiras e Jardim. Uma morte aconteceu no sábado, três no domingo e outra nesta segunda-feira.

Por volta das 11h30min de sábado foi encontrado o corpo do idoso Francisco Eugênio Lopes, de 76 anos, o “Chico Teresa” que residia na Vila Santa Luzia do Sítio Lagoa em Barbalha. Estava enganchado em galhos no Corredor da Cagece onde caiu do cavalo na noite de quinta-feira, sendo encontrado após o volume das águas baixar um pouco. Ao cair do animal, Chico foi arrastado pela correnteza da passagem molhada que corta a estrada, enquanto o cavalo terminou resgatado com vida preso em arbustos.

Às três horas da madrugada de domingo o borracheiro John André dos Santos, de 26 anos, que residia no bairro Sol Nascente em Porteiras, foi morto a tiros no Sítio Oitis, onde ocorria bolão de vaquejadas naquele município. Ele estava numa bebedeira quando discutiu com José Aleudo Silva Ferreira, de 40 anos, residente no Sítio Cancela, que o matou e fugiu. A vítima respondia por desacato e violência doméstica, enquanto o acusado responde por várias lesões corporais e matou uma mulher em 2006.

Cerca de meia hora depois o jovem Filipe Antonio de Figueiredo, de 24 anos, o “Gugu” que residia na Rua Francisco Alves Neto (Pedrinhas) em Juazeiro, foi morto a tiros. O crime aconteceu na Rua Francisca Galvão Pereira da localidade denominada Vila Nova naquele bairro com autoria desconhecida. Gugu figurava em procedimento como testemunha de homicídio em Juazeiro.

Já às 14 horas, ainda no domingo, foi encontrado o corpo de Sônia Cristina Pereira da Silva, de 49 anos, a qual tinha caído num cacimbão no quintal de casa na Rua Pinto Madeira (Santa Tereza) em Juazeiro. Ela e sua cunhada Maria Edilania Moreira, de 40 anos, a “Didi”, tinham ido tirar roupa do varal quando a tampa do poço cedeu e as duas caíram na tarde de quinta-feira. Didi logo foi resgatada apresentando fraturas e Sonia somente três dias depois.

Por volta das 03h30min desta segunda-feira o agricultor José Antonio do Nascimento, de 64 anos, morreu no Hospital Regional do Cariri em Juazeiro. Ele residia no Sítio Lagoa do Alto na zona rural de Jardim e, às 21h30min de domingo, pilotava sua moto pela CE-060, na saída para Cedro (PE), quando sobrou numa curva da rodovia estadual. O mesmo caiu do veículo e bateu a cabeça na estrada, sendo trazido ao HRC com suspeita de traumatismo craniano, mas não resistiu.

Reportagem deDemontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !