Dia da Mentira: entenda os danos que trotes causam ao Samu no Ceará

0
Legenda: Ligações falsas para serviços de urgência emergência é considerado crime e o autor pode ser preso- Foto: PMJP/Arquivo/Divulgação

Serviço registrou mais de 6 mil chamados falsos no Estado, nos três primeiros meses de 2022

Close-up nas costas de um agentes do Samu, em segundo é possível outro agente entrando em uma ambulância do serviço pela parte de trás do veículo.

O Dia da Mentira é uma data do calendário brasileiro, celebrada em 1º de abril. Neste dia, é comum que as pessoas façam brincadeiras usando informações falsas. No entanto, o hábito de dissimular a verdade pode gerar transtornos, como os registrados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) Ceará, que já recebeu mais de 6 mil trotes nos três primeiros meses de 2022. 

Conforme o Samu, ao longo dos 13 anos de funcionamento, entre 2008 e 2021, a Central de Regulação de Urgências registrou 543.095 chamados falsos, de um total de 2.973.901 ligações. Em 2022, até essa terça-feira (29), já foram realizadas 103.232 chamadas para o Samu, sendo 6.067 trotes.

"Trotes são ligações feitas para atrasar o atendimento da população. Eles atrapalham o atendimento adequado e rápido aos cearenses", explica o médico regulador e chefe de equipe da Central de Regulação de Urgência do Eusébio do Samu 192, Nilson Mendonça Filho.

Os pedidos inverídicos às vezes possuem características próximas à realidade, fazendo uma equipe, com ambulância e socorristas, ser deslocada para dar assistência à mentira relatada, detalhou a pasta. 

Trotes podem usar informações verdadeiras

As situações relatadas aos profissionais de saúde nos trotes, muitas vezes, trazem informações verdadeiras, como quadro de saúde, histórico médico, endereço e até nome do paciente. No entanto, quando a equipe do Samu chega ao local, descobre que a ajuda não foi solicitada, como no caso registrado na chamada abaixo.

Os profissionais do Samu no Ceará, responsáveis por atender as ligações, são treinados para identificar as solicitações falsas, e conseguem ser efetivos, na maioria dos casos, conforme a Sesa. Os profissionais recebem instruções para formular perguntas específicas que ajudam a identificar o trote. 

Consequências dos chamados falsos

Os trotes podem provocar o deslocamento desnecessário do Samu, o que pode atrasar ou impossibilitar o atendimento de casos verdadeiros. 

“Quando deslocamos uma ambulância para uma ocorrência que não é verdadeira a gente está atrasando um pouco o atendimento de quem de fato necessita”, explica Nilson Mendonça Filho. 

Segundo a Lei nº 17.580, sancionada no ano passado, autores de ligações falsas para serviços de emergência e urgência no Ceará devem ser investigados pela Polícia Civil, e responsabilizados pelas condutas.

Os crimes previstos no Código Penal Brasileiro punem a interrupção ou perturbação de serviço telegráfico, telefônico, informático, telemático ou de informação de utilidade pública, com pena de um a três anos, além de multa (Artigo 266). 

Quando solicitar equipe do Samu

Segundo Nilson Mendonça Filho, uma equipe do serviço deve ser chamada em casos de urgência e emergência, como dor ou quadro grave. 

"Quando o paciente tem suspeita de AVC ou está com dor, sofreu um acidente automobilístico, queda dentro do domicílio, algo que venha a prejudicá-lo", exemplifica o especialista.   

Quando o Samu recebe a ligação através do 192, um médico regulador faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente ou a pessoa que fez a chamada sobre as primeiras ações que podem ser tomadas, como a prestação dos primeiros socorros ou a imobilização das vítimas, dependendo da gravidade do caso.

Em casos graves, o paciente é transferido em uma ambulância de Unidade Móvel Avançada (USA). O médico comunica a urgência ou emergência a um hospital público, ou a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPAs 24hs), locais onde o paciente está sendo levado. Assim garante atendimento rápido com menos riscos de sequelas e redução de óbitos. 

O serviço funciona 24 horas com equipes multiprofissionais de saúde, formada por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e condutores socorristas, que prestam o socorro em qualquer lugar, seja num local privado (residências, locais de trabalho etc.) ou público (vias públicas), após chamada gratuita, feita através do 192. 

Escrito por Carol Melo/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !