Cinco açudes do CE estão sangrando e outro reservatório atingiu 97% de armazenamento; veja lista

0
Legenda: O sangradouro do Ubaldinho tem 70 metros de extensão. O açude fica na divisa dos municípios de Cedro e Várzea Alegre, na região Centro-Sul do Ceará. - (Foto: Marciel Bezerra/Jornalista @marcielbezerra)

No lado oposto, estão 69 reservatório com volume abaixo dos 30%

Cinco açudes cearenses estão atualmente com sua capacidade máxima de armazenamento. O último a sangrar foi o Quandú, que fica na cidade de Itapipoca. O reservatório atingiu sua capacidade máxima de 3,7 milhões de metros cúbicos nesta quarta-feira (9).

Antes dele, havia sangrado, na última segunda-feira (7), o Açude Ubaldinho que fica entre os municípios de Cedro e Várzea Alegre, no Sul do Estado. O reservatório foi construído em 1999 e tem capacidade para 31,80 milhões de metros cúbicos.

Outro reservatório cearense possui volume acima de 90% e também está próximo de atingir a sangria. Juntos, os 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) acumulam 21,6% da capacidade de armazenamento.

Açudes sangrando:

  • Germinal (Palmácia),
  • Tijuqinha (Baturité),
  • Rosário (Lavras da Mangabeira),
  • Ubaldinho (Cedro),
  • Quandú (Itapipoca)

Açude acima dos 90%:

  • Barragem do Batalhão (Crateús) - 97,59%

O atual cenário tem mais açudes sangrando, no entanto, com menor volume de armazenamento, se comparado a igual período do ano passado.

No começo de março de 2021, eram três açudes sangrando (Faé, Tijuquinha e Itapebussu), mas havia 23 reservatórios com mais de 90%. Naquela data, o volume total de armazenamento era de 27,9%.

Já em 2020, eram mais açudes sangrando - em comparação à 2021 e 2022 - porém, o volume de armazenamento de água do Estado era inferior a ambos os anos.

Em março daquele ano, eram 17 açudes sangrando, mas com volume médio de 18%. Os números indicam que, neste ano e em 2021, as chuvas se apresentam mais espaciais, isto é, melhores distribuídas pelas regiões cearenses.

Gigantes ainda com pouca água

Dos três maiores reservatórios do Estado, dois estão com volume inferior abaixo de 10%. Banabuiú, o terceiro maior, tem atualmente 8,07% de armazenamento, e o Castanhão, maior açude público do Nordeste, possui apenas  8,67%.

O único que possui melhor índice é o Orós, segundo maior reservatório, que possui 22,93% de armazenamento.

Além destes gigantes, outros açudes de médio e pequeno porte também têm pouca água acumulada. Atualmente, 69 dos 155 reservatórios monitorados pela Cogerh estão com volume abaixo de 30%. 

Escrito por André Costa/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Please Select Embedded Mode To show the Comment System.*

#buttons=(Aceitar !) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !