FmD4FRX3FmXvDZXvGZT3FRFgNBP1w326w3z1NBMhNV5=

Right

Anuncie Aqui
items

Memórias de Jó: ex-jogador do Icasa vai de bicicleta acompanhar treinos do time

Legenda: Jó lembra que jogou seis lados com Geraldino e Marciano no Icasa - Foto: Arquivo Pessoal

Jó atuou na equipe nos anos 1990 e diz ter disputado mais de 100 jogos pelo Verdão do Cariri

Da calçada de casa, em Juazeiro do Norte, Jó vê a vida numa tranquilidade que lhe permite conversar ao telefone sobre o tempo. Aos 56 anos e aposentado, o ex-jogador de futebol divide a rotina entre a família, os amigos e as idas de bicicleta aos treinos do Icasa, onde brilhou como atleta.

Ele lembra dos momentos em campo e dos companheiros de bola. O Verdão do Cariri está em preparação para o Campeonato Cearense de 2022, com início neste sábado (8). É o primeiro compromisso de uma temporada que já é histórica. Além de se manter na elite estadual, conquistou a Taça Fares Lopes, uma vaga na Copa do Brasil e na quarta divisão do Brasileiro.

Josué Gomes da Silva não queria ser atleta, só pensava em trabalhar. Batia bola nas praias ou nos campos de pelada até ser descoberto. Começou a jogar profissionalmente em 1986, no Ferroviário do Recife, aos 19 anos. Chamou atenção e, em 1990, chegou ao Icasa.

Legenda: Jó lembra que jogou pelo Icasa nos anos 90, 91, 92, 93, 94 e 97  - Foto: Antônio Rodrigues

Puxa pela memória que logo na estreia encarou um clássico contra o maior rival, o Guarani de Juazeiro, numa partida do Cearense. Ele lembra que fez o tento da vitória no 2 a 1 contra o Leão do Mercado. De gol em gol, o então atacante conquistou a simpatia da torcida. Atuou também no Fortaleza, no Ferroviário e Portuguesa. Mas o coração é verde e branco.

“Eu, Geraldino e Marciano jogamos seis anos no Icasa. Os únicos jogadores que passaram esse tempo no clube. Eu ia para os clubes e a torcida mandava me buscar de volta. Foi 90, 91, 92, 93, 94 e 97. Joguei mais de 100 jogos lá”, relembra, nas próprias contas.

INÍCIO

Vivendo com a família na terra do Padim desde que deixou os gramados, o recifense Jó também atuou como amador e chegou a treinar os garotos da base icasiana, mas foi interrompido pela artrose, que incomoda as pernas. Então, começou a trabalhar como porteiro da garagem dos ônibus de uma empresa de viagem. Mas o antigo dono da camisa 7 não abandona o esporte.

“Eu vou de bicicleta olhar o treino. É longe que só. Mas estou sempre lá. O diretor conversa comigo, eu converso com os jogadores do alambrado, dou conselho lá. Eles falam muito ‘eu já ouvi falar de você'. Você deixar um legado, amizade, é mais do que negócio de dinheiro. E a torcida do Icasa é fenomenal”, revela.

ESPERANÇA

Torcedor de fé, Jó acredita numa temporada de bons ventos e ressalta a força do icasiano. O objetivo principal do Verdão é vencer o primeiro turno do estadual. São 32 atletas vestindo a camisa para defender essa meta. O goleiro César Tanaka, Raimundinho, Tiago Corrêa, Patrick e Leandro Mendes são os destaques do grupo. Anderson Cachorrão e Aron são as novidades. A equipe recebe o Crato no domingo (9), na estreia do Campeonato Cearense. O jogo será às 16 horas, no Inaldão-Lirio Callou.

Escrito por Crisneive Silveira/Diário do Nordeste

0/Post a Comment/Comments

Partner

Anuncie Aqui
73745675015091643

Sports News

Anuncie Aqui

Recent

Anuncie Aqui 02

ESPORTES

[getBlock results="5" label="ESPORTES" type="block1"]