Lavras da Mangabeira registra a maior chuva do Estado e Rio Salgado transborda; veja vídeo

0
Legenda: Cheia do Rio Salgado, em Lavras da Mangabeira, traz alegria à população da cidade - Foto: Arquivo: Marciel Bezerra/Jornalista @marcielbezerra

Com o cenário favorável, moradores da cidade comemoram a chegada da chuva e criam expectativas para uma boa quadra invernosa

Lavras da Mangabeira, município da Região Cariri, interior do Ceará, registrou a maior chuva do Estado, com um acumulado de 115 mm computado entre as 7h do último sábado (1º) e este domingo (2). Os dados são da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

https://f5cariri.tumblr.com/post/672301830218399744/lavras-da-mangabeira-registra-a-maior-chuva-do

Com o cenário favorável, moradores da cidade comemoram a chegada da chuva e criam expectativas para uma boa quadra invernosa. A cheia do Rio Salgado, o principal da região, está sendo um dos motivos de alegria da população.

"É sempre uma felicidade quando chove aqui", festeja o radialista Nilton Oliveira, 37, residente no município. Há cinco anos no local, ele nunca havia presenciado os efeitos da chuva de modo tão intenso. "Tem agricultores que já estão indo pra roça plantar. E o céu ainda está nublado, acredito que vem mais chuva pela frente".

MAIORES ACUMULADOS

De acordo com o Calendário das Chuvas, choveu em 79 dos 84 municípios informados até as 10h deste domingo, sendo os maiores acumulados nas regiões do Cariri e do Litoral Norte. Os municípios com maiores registros foram:

  • Lavras da Mangabeira: 115 mm
  • Jijoca de Jericoacoara: 91 mm
  • Iguatu: 89 mm
  • Limoeiro do Norte: 81,6 mm
  • Itapiúna: 63 mm
  • Cedro: 61 mm
  • Carius: 60 mm
  • Umari: 58 mm
  • Santa Quitéria: 55 mm
  • Várzea Alegre: 54 mm

Os dados são parciais e podem sofrer alterações ao longo do dia, segundo a Funceme. O órgão prevê ainda que, neste domingo, o céu deve variar entre nublado e parcialmente nublado com precipitações em todas as regiões, principalmente de manhã e à noite.

As chuvas devem mais intensas nas macrorregiões do Cariri, sul do Sertão Central e Inhamuns e Ibiapaba. 

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados pelo administrador.

Selecione o modo incorporado para mostrar o sistema de comentários!*

image host

buttons=(Aceitar !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !
To Top