Massacre de Milagres completa 3 anos nesta terça, 7

0
Troca de tiros entre criminosos e policiais deixou 14 mortes em Milagres; pelo menos seis pessoas mortas eram reféns de duas famílias — Foto: SVM

Em 2018, ação desastrosa da Polícia Militar do Ceará resultou na morte de 14 pessoas, entre criminosos e reféns, no município de Milagres.

Nesta terça-feira (7), completam 3 anos da ação desastrosa da Polícia Militar do Ceará, que resultou na morte de 14 pessoas, entre criminosos e reféns, no município de Milagres. Em 2018, uma quadrilha fez 6 reféns, após assaltarem agências bancárias do município. No total, foram 20 denunciados pelo Ministério Público do Estado do Ceará por homicídio ou fraude processual.

Dos seis reféns que foram mortos, cinco eram da mesma família, de de Serra Talhada, em Pernambuco. Cícero Tenório, Claudineide Campos e Gustavo Tenório pai, mãe e filho respectivamente e haviam desembarcado no Aeroporto de Juazeiro do Norte, vindos do estado de São Paulo para passar o Natal. Eles foram capturados pela quadrilha na estrada e levados como refém até as agências bancárias. Edneide dos Santos estava no aeroporto esperando os pais Laurentino Fernandes e Maria Lurilda e o irmão Genário Fernandes, os três últimos foram os únicos reféns sobreviventes.

Relembre o caso:

Reportagem de Yanne Vieira/Agência Miséria

Postar um comentário

0 Comentários
* Não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados pelo administrador.

Selecione o modo incorporado para mostrar o sistema de comentários!*

image host

buttons=(Aceitar !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !
To Top