Ceará registra chuvas em mais de 130 cidades

0
Foto: Marciel Bezerra/Jornalista @marcielbezerra

Tempo deve permanecer nublado na maior parte das regiões até quarta-feira (29).

O Ceará registrou chuvas no interior em mais de 130 municípios das 7h de domingo (26) até as 7h desta segunda-feira (27), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). No balanço do órgão atualizado às 11h, as precipitações alcançaram 137 cidades.

Cedro, na Região Centro-Sul, teve a maior chuva, com 120 milímetros. Icó, também no Centro-Sul, registrou 100 milímetros. Iracema no Vale Jaguaribe recebeu 84 milímetros.

As chuvas também atingiram outras regiões como a da Ibiapaba, Sertão Central e Inhamuns e Cariri. Destaque para os municípios de Meruoca (84 milímetros), Tamboril (74 milímetros) e Aurora (68,2 milímetros).

O estado deve ter chuvas em todas as regiões nesta segunda-feira (27), segundo previsão da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). De acordo com o órgão, as maiores precipitações devem ocorrer nas Regiões do Cariri, Sertão Central e Inhamuns e nos litorais de Fortaleza e Pecém.

Em conformidade com a previsão do tempo emitida no início do fim de semana, houve precipitações em todas as macrorregiões. Os maiores acumulados do período de 24 horas foram os seguintes:

  • -Cedro (Posto: Ematerce) : 120mm
  • -Icó (Posto: Icó) : 100mm
  • -Iracema (Posto: Açude St Antº Bastiões) : 84mm
  • -Meruoca (Posto: Sede) : 84mm
  • -Ararendá (Posto:Lagoa de Santo Antônio) : 82mm

Os dados são preliminares e ainda deverão ser atualizados até o fim do dia. Para acompanhar, basta acessar funceme.br/calendario.

A Funceme afirmou que as chuvas ocorrem em virtude de áreas de instabilidade, bem como em razão de efeitos locais, como temperatura, relevo e umidade.

A previsão para terça-feira (28), a previsão é de céu variando de parcialmente nublado a poucas nuvens em todas as macrorregiões com baixa possibilidade de chuva na faixa litorânea e no Cariri. E para quarta-feira (29), céu variando de parcialmente nublado a poucas nuvens em todas as macrorregiões com baixa possibilidade de chuva na faixa litorânea.

Amanhecer na cidade de Farias Brito, no interior do Ceará. — Foto: Felipe Almeida/Arquivo Pessoal

Pré-estação chuvosa

Os meses de dezembro e janeiro marcam a pré-estação chuvosa no Ceará. Como o nome sugere, ela antecede o principal período de chuvas no Estado, que vai de fevereiro a maio. A previsão é de poucas chuvas no início desse período. (confira a previsão completa abaixo).

De acordo com dados da Funceme, a média para o bimestre é de 130,3 milímetros, sendo 31,6 mm correspondentes às chuvas em dezembro e 98,7 mm, em janeiro. A qualidade das precipitações nesta época não tem relação com o resultado dos meses seguintes, como explica a gerente de Meteorologia da Funceme, Meiry Sakamoto.

"Uma boa pré-estação chuvosa não significa necessariamente uma boa estação chuvosa. Um exemplo recente. Janeiro de 2016. Muita chuva aqui no Ceará. Isso é um exemplo que chuva em pré-estação não significa necessariamente uma boa estação chuvosa", afirmou.

Entre o fim e o começo no ano, as precipitações costumam ser decorrentes da influência de frentes frias que alcançam o Estado da Bahia e provocam formação de áreas de instabilidade e nuvens de chuva, principalmente, no sul do Ceará, por isso, as chuvas no Cariri costumam iniciar no mês de dezembro.

Além das frentes frias, o período também é caracterizado pela atuação dos Vórtices Ciclônicos de Altos Níveis (VCANs) e dos Cavados de Altos Níveis (CANs), que dependendo do seu posicionamento provocam chuvas no Ceará.

"São as primeiras chuvas que antecedem a estação chuvosa principal que começa em fevereiro. A pré-estação chuvosa para nós significa dezembro e janeiro. Começa pela Região do Cariri do Ceará. As chuvas deste período elas são provocadas por vórtice ciclônicos de altos níveis e também presenças de frente fria".

Durante a quadra chuvosa, o principal sistema indutor de chuvas no Ceará é a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). A ZCIT são nuvens que circundam a faixa equatorial do globo terrestre, formada principalmente pela confluência dos ventos alísios do Hemisfério Norte com os ventos alísios do Hemisfério Sul.

Por g1 CE

Postar um comentário

0 Comentários
* Não faça spam aqui. Todos os comentários são revisados pelo administrador.

Selecione o modo incorporado para mostrar o sistema de comentários!*

image host

buttons=(Aceitar !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !
To Top