Passaporte da vacina passa a ser obrigatório no Ceará a partir desta segunda-feira (15); veja regras

Legenda: Medida está em novo decreto estadual que passa a vigorar a partir desta segunda-feira (15) - Foto: Thiago Gadelha / SVM

A exigência também valerá para os funcionários dos estabelecimentos.

A comprovação do esquema vacinal completo contra a Covid-19 passa a ser exigida, a partir desta segunda-feira (15), em bares, restaurantes e eventos de todo o Ceará. O chamado ‘passaporte da vacina’ poderá ser apresentado de forma física ou digital. 

Conforme o decreto publicado no último sábado (13), além dos consumidores, os estabelecimentos obrigados a cobrar o documento deverão estender a exigência a seus trabalhadores.

QUEM PRECISARÁ APRESENTAR O 'PASSAPORTE DA VACINA'

Qualquer pessoa apta a se vacinar que queira acessar barracas de praia, restaurantes e bares. Assim, o documento será exigido para o público a partir de 12 anos.

Já aquelas das demais faixas etárias que não se vacinaram por razões médicas precisarão comprovar a situação. 

Além dos consumidores, funcionários desses estabelecimentos também deverão apresentar o documento. 

ONDE SERÁ COBRADO O DOCUMENTO

No Ceará, todos os eventos sociais e esportivos, bares e restaurantes deverão cobrar a comprovação da imunização contra a Covid-19 para entrar nestes espaços.

Também se enquadram as barracas de praias e os hotéis. Os restaurantes de shoppings que possuem espaço privativo, ou seja, fora da praça de alimentação, também deverão exigir o documento. 

COMO TIRAR O PASSAPORTE DE VACINAÇÃO 

  • Acesse o aplicativo Ceará App. Essa ferrmaneta está disponível para sistema iOS, mas já está em implementação gradual para Android;
  • Também é possível emitir o documento pela página ConecteSUS . Por esses canais, a partir de dados do CPF, é possível acessar e baixar o documento.

Após acessar uma das opções acima, basta inserir dados do CPF para baixar o documento. Veja:

POR QUE A EXIGÊNCIA DO DOCUMENTO

Segundo o governador Camilo Santana (PT), apesar da queda dos indicadores da pandemia, a maioria dos casos graves da doença foi registrada em pessoas que não estavam imunizadas, conforme anunciou na última sexta-feira (12).

A decisão de exigir o passaporte da vacina, contudo, veio acompanhada da liberação total do funcionamento do setor de alimentação fora do lar. Se antes esses estabelecimentos podiam ficar aberto até as 3h, agora não há mais nenhuma restrição de horário.  

Fonte: Diário do Nordeste

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !