Dia Mundial dos Pobres: cearense se alimenta de doações e do que acha em caminhão de lixo

O agravamento da fome e com a pandemia de Covid-19, o Brasil já tem, neste ano, um avanço na extrema pobreza. — Foto: Gioras Xerez/g1 Ceará

Comunidade católica usa a data 14 de novembro para fazer doações e aliviar sofrimento de pessoas em situação de pobreza.

O agravamento da fome no Brasil revela a realidade de homens e mulheres que não têm moradia, comida e nenhuma renda para sobreviver. Cerca de R$ 160 por mês, em 18 dos 27 estados, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre)

Francisco Hélder da Silva, de 43 anos, vive nesta situação. Ele vigia carros próximo a uma das mais movimentadas avenidas de Fortaleza se alimenta apenas com o que recebe de doação, consegue no caminhão de lixo ou consegue comprar com os trocados que recebe de gorjeta. Para ele, a sombra das árvores e as lajes são locais de moradia.

“Minha situação é difícil porque não tenho casa e moro por aqui mesmo na rua. Um dia durmo por aqui perto do hospital; outro dia durmo lá no Centro da cidade. Outra vez ali na Avenida Dom Luiz, no shopping, na calçada. Não tenho onde ficar e vivo vigiando carros. As sombras das árvores e dos prédios são as minhas moradias. Hoje estou aqui na Avenida Santos Dumont e amanhã só Deus sabe”, diz.

Com objetivo de amenizar o sofrimento de pessoas como Hélder, a comunidade católica Shalom realiza neste domingo, 14 de novembro, data definida como o Dia Mundial dos Pobres, ações solidárias e doação de alimentos para pessoas em situação de pobreza. (Veja programação abaixo.)

Francisco Hélder é natural de Itapipoca, a 130 km de Fortaleza, e viajou para capital para tentar melhores condições de trabalho, mas não obteve oportunidade.

“As coisas pioraram uns cinco anos, aí sozinho tomei a decisão de vir para Fortaleza. Deixei a família por lá mesmo. Eu trabalhava lá de auxiliar de obras e quando cheguei aqui consegui serviço em obras também e serviços gerais, mas uns dois a três anos para cá e com essa doença aí [pandemia] negócio piorou de vez”.

Hélder diz que tudo que tem é de doações e que não faz parte de nenhum programa do Governo Federal.

“Tudo que ganho é de doações. Não tenho Bolsa Família, não recebo nenhum auxílio de ninguém importante [governo ou prefeitura]. Quando tenho sorte, pego algo do caminhão do lixo legal. Biscoito e pão sempre aparecem enrolados em sacos plásticos ou dentro de caixas. Uma vez ou outra pego iogurte, fruta, pedaço de queijo. O vencimento é de dias, mas nunca deu problema pra mim, não”, diz.

Durante entrevista, Hélder vê um caminhão de lixo passando, de onde ele espera tirar alguma comida. "Lá vem ele ali [aponta para o caminhão]. Será que hoje eu consigo algo? Qualquer coisa serve?", afirma apreensivo. O vigia de carros não se esquece de agradecer as doações que recebe. Ele afirma que quando não há nada no caminhão e não consegue o que comer, recebe doação.

"Esses tênis aqui, quem me deu foi um médico que trabalha ali no hospital [Hospital Gênesis]. Gente do bem e quando dá ele passa aqui e me passa um dinheirinho ou um lanche. Outra pessoa que gosto é uma enfermeira que traz uns almoços. Quando o apurado do dia, pois eu olho carros, tá ruim eu ando até a Praça Portugal [distante 3 km] e fico por lá uns dois dias depois volto de novo. Minha rotina é essa e tenho que seguir".

Francisco Hélder veio de Itapipoca no litoral-oeste do Ceará para Fortaleza em busca de melhores condições de trabalho. — Foto: Gioras Xerez/g1 CE

Programação

A Comunidade Católica Shalom promove neste domingo, 14 de novembro, data definida como o Dia Mundial dos Pobres, uma programação especial e de socorro aos mais necessitados.

Sem acesso à saúde e higiene básica, a população em situação de vulnerabilidade receberá serviços como cortes de cabelo gratuitos, distribuição de cestas básicas, refeições e atendimento médico.

Para encerrar a programação, haverá uma Celebração eucarística e distribuição de refeições. "A proposta é romper com a indiferença que, muitas vezes, a sociedade tem com os irmãos mais pobres e em vulnerabilidade social", afirma Thácio Romano, Coordenador da Casa Shalom Amigo dos Pobres.

Programação:

Ações do Dia Mundial do Pobre - Comunidade Shalom

Domingo (13):

  • Atendimento Itinerante a População em Situação de Rua na Praça da Bandeira e Praça do Ferreira e Praça da CDL de 9h as 12h.
  • Atendimento Itinerante a População em Situação de Rua da Acal as 19h.
  • Ação Social no Bairro Parangaba; na Praça do Quinto Batalhão. Atendimentos de saúde, orientação jurídica, beleza, cortes de cabelo para a População em Situação de Rua. De 9h as 13h.
  • Missa e Jantar Celebrando o Dia Mundial do Pobre no Centro de Convivência Casa São Francisco no Centro 17h. (Limite de pessoas por causa das exigências Sanitárias)
  • Distribuição de alimentos a famílias carentes em Aquiraz.

Segunda-feira (14):

Ação Social com entrega de café da manhã na Praça Otávio Bonfim na Parquelândia das 8h às 12h.

Serviço:

  • Semana dos Pobres
  • Principal ponto:
  • Endereço: Rua Floriano Peixoto, 1375 - Centro
  • Contato para doações: (85) 9.9962-5588
  • Cadastro para voluntários: amigodospobres.org
  • Doações: amigodospobres.org

Por g1 CE

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !