Cariri Volta a ter municípios com risco alto ou altíssimo para a covid-19

Foto de @lucivanoliveira.jpeg

Quase metade dos municípios que apresentam risco mais preocupante fica no Cariri, incluindo as cidades de Juazeiro do Norte e Barbalha. Crato está em nível de risco moderado, conforme o IntegraSUS

Um total de 54 municípios cearenses estão em nível de alerta “alto” ou “altíssimo”, de acordo com dados do IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), coletados durantes as semanas epidemiológicas 43 e 44, entre o dia 24 de outubro e este sábado, 6 de novembro. Em relação aos outros municípios, 61 estão com classificação de risco “baixo” e 69 estão em alerta “moderado”, conforme definições elaboradas pela pasta de saúde estadual.

A macrorregião do Cariri registra nove dos 19 municípios com nível de alerta altíssimo, incluindo as cidades de Juazeiro do Norte e Barbalha, com 278 mil e 55 mil habitantes, respectivamente, segundo projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Crato, segunda maior cidade da região, com 133 mil pessoas, está em nível de alerta moderado. Em julho deste ano, eram 121 cidades com alerta altíssimo no Estado.

A ocupação de leitos no Cariri é a maior entre as cinco regiões, segundo dados consolidados às 15h10min deste domingo. Em relação aos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), há ocupação de 45,16% dos 61 equipamentos ativos. Já nas enfermarias, o número de leitos ocupados por pacientes com Covid-19 é equivalente a menos de 20% do total disponível. O Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, localizado em Barbalha e considerado referência na região, tem todos os seus 10 leitos de UTI adulto ocupados. Em Juazeiro do Norte, 49,7% da população completou o esquema vacinal, com duas doses ou dose única.

Covid-19 no Ceará (Foto: IntegraSUS)

Após o Cariri, a macrorregião de Fortaleza aparece como a segunda com maior número de ocupação de leitos. Na Capital, o Hospital Leonardo da Vinci (HELV) apresenta 11 de 17 leitos de UTI ocupados, enquanto no Hospital São José dois de 20 leitos ativos estão com pacientes. No atendimento infantil, o Hospital Albert Sabin tem somente um leito de UTI desocupado, dos oito que estão ativos (87,5% de ocupação), enquanto na enfermaria são 19 leitos ocupados de 25 ativos. No total, a Cidade apresenta 46,43% de ocupação de UTIs e 67,65% de enfermarias.

Fonte: OPOVO

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !