Câmara de Juazeiro tem novo presidente em meio à operação da PF e tentativa de antecipar eleições

Legenda: William Bazílio (PMN) tomou posse e deve ficar no cargo por cerca de 180 dias - Foto: Reprodução/Instagram

William Bazílio (PMN) assume o cargo enquanto vereadores tentam antecipar em um ano a eleição dos membros da Mesa Diretora

A Câmara Municipal de Juazeiro do Norte já está sob novo comando após o afastamento dos vereadores Darlan Lobo (PTB) e Capitão Vieira (PTB), respectivamente, presidente e vice-presidente da Casa. Nesta quinta-feira (18), uma decisão judicial determinou também o afastamento do vereador Beto Primo (PSDB) após operação da Polícia Civil contra diversos crimes. 

Nesse contexto, o vereador William Bazílio (PMN) assume o cargo por 180 dias em meio a um impasse na Casa, no qual vereadores tentam antecipar em um ano a eleição dos membros da Mesa Diretora.

Logo após a posse, no período da tarde, o parlamentar presidiu a sessão ordinária no parlamento municipal. De acordo com interlocutores, ele faz parte da base do prefeito Glêdson Bezerra (Podemos), que tem dificuldades de articulação na Câmara desde o início da gestão.  

Ao menos 14 dos 21 vereadores compõem a oposição ao prefeito. Um projeto que tramita nas comissões da Casa, e que conta com assinatura dos opositores, prevê a antecipação da eleição da Mesa Diretora que ocorreria em outubro de 2022, para novembro de 2021.  

Antecipar a votação poderia mudar a configuração da presidência, vice-presidência e secretaria da Câmara de Juazeiro. Atualmente, a maioria dos membros da Mesa faz parte do grupo de oposição ao Executivo na Casa.  

OPERAÇÃO 

O afastamento dos vereadores e servidores da Câmara se deu por suspeita de envolvimento na exploração no jogo do bicho e crimes contra a administração pública. Servidores públicos também foram afastados por determinação judicial. 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Giuliano Sena, a operação batizada como Públio Vatínio ocorreu em Crato, Juazeiro, Barbalha, Santana do Cariri e Fortaleza. 

Foram apreendidos R$ 700 mil em espécie, itens de ouro, 39 veículos, bens, imóveis e material de jogo do bicho. Anda segundo o delegado, foi determinado uso de tornozeleira eletrônica para um dos vereadores, mas não disse qual deles.  

Ainda segundo as autoridades policiais, foram cumpridos 97 mandados judiciais contra 52 investigados. 

Escrito por Felipe Azevedo/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !