Trânsito violento no Cariri com oito mortes no fim de semana

André morreu em virtude de acidente com moto em Crato e Marcelo em Brejo Santo (Foto: Reprodução)

De acordo com levantamento feito pelo Site Miséria, foram três mortos em Crato e os demais de Aurora, Barbalha, Barro, Assaré e Brejo Santo.

Se manteve em oito o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Apenas com um diferencial: todas em consequência de acidentes de trânsito ao contrário do fim de semana anterior que teve o registro de três homicídios e, neste, nenhum. De acordo com levantamento feito pelo Site Miséria, foram três corpos de Crato e os demais de Aurora, Barbalha, Barro, Assaré e Brejo Santo.

Por volta das 18 horas de sexta-feira morreu no Hospital Regional do Cariri (HRC) em Juazeiro o agricultor Franciê Ferreira, no dia em que completava 38 anos. Ele residia no Sítio Caiçara em Aurora e, na noite do último dia 24 de julho, caiu de sua moto na Rua João Joaquim dos Santos no centro da cidade. Franciê foi socorrido ao hospital local e terminou transferido em estado grave ao HRC em Juazeiro, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu duas semanas após o acidente.

Cerca de uma hora e meia depois, ainda na sexta-feira, na Avenida Padre Cícero perto da Distribuidora de Alumínio Roque em Crato, morreu o vigilante Sebastião Deodato de Oliveira, de 61 anos. Ele residia na Rua Alan Kardec ((Bairro São Miguel) em Crato e trabalhava naquela empresa. No momento em que chegava, o vigilante teve sua motocicleta abalroada por um carro de cor branca e faleceu no local.

Já na primeira hora, da madrugada de sábado, na Avenida Lavras da Mangabeira no bairro Seminário em Crato, o jovem André dos Santos Pereira, de 23 anos, que residia na Rua Roberto Marinho no Conjunto Nossa Senhora da Penha naquele município, se envolveu num acidente com moto. Ele seguia para casa e ainda terminou socorrido pelo SAMU ao HRC em Juazeiro, mas já chegou sem vida.

Às 18 horas, na CE-293 na altura do Sítio Cabeceiras em Barbalha, o agricultor Izaquiel Cordeiro Alves, de 36 anos, que residia no Sítio Correntinho naquele município, morreu numa queda de moto. Ele pilotava sua Kasinski de cor vermelha quando, numa curva da chamada Estrada do Arajara, perdeu o equilíbrio e caiu. O mesmo faleceu no local e o veículo desceu uma ribanceira às margens da rodovia estadual que liga os municípios de Barbalha e Crato.

Quatro horas depois, ainda no sábado, porém na BR-116 por trás do Baratão Móveis no centro de Barro, o agricultor Antonio José Filho, de 68 anos, que residia na Rua Mestre Bizil da Vila São José em Barro, teve sua moto abalroada por um carro. O aposentado morreu no local e ali permaneceu o motorista do veículo aguardando a chegada dos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que atenderam a ocorrência.

Por volta das 16 horas de domingo, na CE-388 na altura do Sítio Cajueiro em Assaré, um jovem morreu e outro saiu ferido na queda de uma moto Honda CG 150 Titan de cor vermelha. O piloto Cosmo Pereira Araújo, de 22 anos que morava em Tarrafas, perdeu o controle do veículo, caiu na rodovia e morreu ao dar entrada no hospital local. Já o garupeiro Francisco Jairo Brasil Lima, de 21 anos, residente na Vila Nildalhas em Assaré, foi trazido ao HRC em Juazeiro com suspeita de traumatismo craniano.

Duas horas após, ainda no domingo, na BR-116 em frente ao Parque de Eventos de Brejo Santo, morreu Marcelo Moura de Lucena, de 30 anos que residia no Sítio Buqueirão naquele município. Ele pilotava sua moto Honda NXR 150 Bros de cor vermelha e placa de Juazeiro quando colidiu num Chevrolet Onix de cor vermelha e placas de Brejo Santo dirigido pelo agricultor Francisco das Chagas Santos Diniz, de 68 anos, residente no bairro São Francisco, o qual se apresentou na delegacia.

Já às cinco horas da madrugada desta segunda-feira, na CE-494 que liga os municípios de Crato e Exú (PE), transeuntes encontraram o corpo de um homem logo identificado como sendo do agricultor Miguel Mendes da Silva, de 60 anos, que residia na Rua Frei Damião (Bairro Guarani) em Campos Sales. O cadáver estava perto da sede do Ibama e apresentava fraturas múltiplas como se fora atropelado por um carro de grande porte e até arrastado alguns metros na rodovia estadual.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !