Combate à poluição sonora em Juazeiro terá o reforço da AMAJU

Caso mais recente aconteceu na Rua Vicente Furtado no bairro Novo Juazeiro (Foto: Reprodução)

O caso mais recente de perturbação ao sossego alheio foi denunciado por uma pessoa de 73 anos de idade por volta das 21h30min deste domingo.

No último balanço que fez em relação ao fim de semana no que se refere à observância quanto aos decretos de combate à propagação da Covid, o Superintendente da AMAJU (Autarquia do Meio Ambiente em Juazeiro), Eraldo Oliveira, chamou a atenção para um detalhe. Os muitos casos de perturbação ao sossego público com sons automotivos ou em residências em alto volume. Como observa é, também, questão de saúde pública além de contravenção penal.

Ele adiantou que, com a redução nos indicadores da pandemia, a AMAJU voltará mais as atenções no combate à poluição sonora a exemplo do que fizer quando se tornou o primeiro superintendente dessa autarquia em Juazeiro. Para tanto, pretende promover um trabalho em conjunto com a Polícia Ambiental, cuja sede funciona perto da AMAJU no Parque Ecológico das Timbaúbas.

O caso mais recente de perturbação ao sossego alheio foi denunciado por uma pessoa de 73 anos de idade por volta das 21h30min deste domingo. Na oportunidade, duas patrulhas do Policiamento Ostensivo Geral (POG) estiveram no local apontado na Rua Vicente Furtado no bairro Novo Juazeiro. No local, aglomeração e som alto quando os PMs levaram à Delegacia de Polícia Civil o acusado de 55 anos, responsável pelo evento que mora no bairro Franciscanos, e uma caixa de som.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !