Ciopaer realiza transporte de gestante e gêmeos xifópagos de Juazeiro do Norte a Fortaleza

Foto: Reprodução/PMCE

A agilidade na condução de pacientes de alta complexidade faz parte do trabalho diário realizado pelo transporte aeromédico da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que é referência no atendimento e no deslocamento de pacientes para unidades de saúde do Estado. Na última quarta-feira (25), uma gestante de 32 semanas, grávida de gêmeos xifópagos – crianças conectadas fisicamente uma a outra – foi transportada por profissionais da Ciopaer para realização de um parto seguro em Fortaleza.

O trajeto entre um hospital localizado em Juazeiro do Norte, pertencente à Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19) do Estado, até a maternidade no bairro Rodolfo Teófilo, na Área Integrada de Segurança 6 (AIS 6) de Fortaleza, durou cerca de duas horas de voo. O acionamento da aeronave se deu a partir de um agravamento clínico da paciente, uma mulher de 32 anos.

Devido à condição de saúde da mãe grávida de crianças siameses – processo de desenvolvimento em que o embrião separa-se parcialmente de maneira precoce para formação das crianças – o transporte se deu de forma urgente.

 

 A gestante segue bem clinicamente e o processo de trabalho de parto foi interrompido para que a gestação seja prolongada e a realização do parto ocorra com segurança. A equipe médica estuda a melhor forma de realização do parto para não colocar em risco a vida dos bebês.

A paciente estava em tratamento no Hospital São Camilo, no Crato, quando a equipe da Ciopaer, da base de Juazeiro do Norte, foi acionada para levá-la à Maternidade Escola Assis Chateaubriand, referência em atendimento de alta complexidade.

A logística para fazer a remoção se deu a partir do deslocamento de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), responsável por levar a paciente até a base da Ciopaer, em Juazeiro do Norte. A gestante foi transportada na aeronave Fênix 07 até que a equipe médica e o paciente chegassem ao destino final da viagem, em Fortaleza.

Durante o voo, a paciente e as crianças seguiram bem, graças às condições da aeronave e dos equipamentos, bem como dos profissionais do aeromédico, formado por médicos, enfermeiros e profissionais da segurança pública.

Transportes aeromédicos

As aeronaves da Ciopaer são dotadas de UTI aérea e atuam com médico e enfermeiro a bordo. O transporte aéreo é utilizado para reduzir o tempo de deslocamento entre as cidades por vias terrestres e agilizar a prestação de socorro aos pacientes mais debilitados. Este ano, mais de 50 transportes aeromédicos já foram realizados pela Ciopaer.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !