Cariri teve quatro homicídios, três mortes em acidentes e um afogamento no fim de semana

Lázaro foi morto a tiros em Juazeiro, Luciano em Potengi e David em Crato (Reprodução)

Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, uma morte aconteceu na noite de sexta-feira, duas no sábado e outras cinco neste domingo.

Subiu de cinco para oito o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram quatro homicídios, três em consequência de acidentes de trânsito e um caso de afogamento com três corpos de Missão Velha, dois de Juazeiro, outros dois de Potengi e um de Crato. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, uma morte aconteceu na noite de sexta-feira, duas no sábado e outras cinco neste domingo.

Por volta das 22h30min de sexta-feira o servente de pedreiro José Lázaro de Andrade Silva, de 19 anos, que residia na Rua São Miguel no bairro do mesmo nome, foi morto a tiros na Rua Santa Tereza perto do cruzamento com a Domingos Sávio (Pio XII). Ele ingeria bebidas alcoólicas com amigos na calçada de uma casa quando três homens chegaram num carro de cor branca efetuando disparos. No tiroteio, saiu baleado o pedreiro Cícero Severino do Nascimento, de 44 anos, socorrido ao hospital.

Já às 8 horas de sábado foi encontrado o cadáver do ex-presidiário Gabriel Cordeiro Bezerra, de 24 anos, que residia no Sítio Mata dos Limas em Barbalha. Estava com as mãos e os pés amarrados com arame e a cabeça crivada de balas na estrada vicinal de acesso ao Loteamento Oasis em Missão Velha perto da divisa com Juazeiro. Ele respondia por violência doméstica em Juazeiro e, na menoridade, foi apreendido por assaltos e porte de arma. Um irmão seu, William Cordeiro Bezerra foi morto aos 19 anos, em março de 2020 em Barbalha.

Cinco horas depois, ainda no sábado, o mecânico Rubismar Gomes Silva, de 44 anos, o “Dinho”, que residia na Rua 31 de Março (Triângulo) e trabalhava numa sucataria, teve sua moto abalroada por uma carreta e arrastado alguns metros na Avenida Padre Cícero no Triângulo. Ele pilotava uma cinquentinha pela Rua José Bernardo da Silva e invadiu a avenida quando a carreta, que seguia na direção de Crato, passou por cima da moto e deixou o corpo do condutor aos pedaços. O carreteiro permaneceu no local do acidente afirmando não ter tido condições de desviar ou frenar o veículo.

Uma hora da madrugada deste domingo populares se depararam com homem caído na CE-153 no Sítio Riacho Seco em Missão Velha e acionaram o SAMU que apenas constatou o óbito do pedreiro Menceslau Monteiro Sousa, de 37 anos. Ele residia na Avenida Vicente Fechine em Missão Velha e estava ao lado de sua moto perto de uma lombada. Supostamente desenvolvia alta velocidade e, ao passar na mesma, perdeu o equilíbrio caindo na rodovia estadual.

Às 15 horas o agricultor Cícero Wanderlei Pereira Tavares, de 35 anos, morreu na estrada do Sítio São João (Distrito de Jamacaru) na zona rural de Missão Velha. Ele residia naquela localidade e foi encontrado agonizando ao lado de sua motocicleta próximo a uma lombada o qual ainda terminou socorrido ao Hospital Geral de Missão Velha, mas já chegou sem vida.

Por volta das 16h30min o motorista Luciano Martins de Souza, de 43 anos, foi morto a tiros na cabeça e nas costas na calçada de sua casa na Rua Almino Alencar (Bairro Populares) em Potengi. Sua sobrinha Ana Raquel Martins de Sousa saiu baleada nas pernas, sendo socorrida ao hospital e, segundo testemunhas, o autor dos disparos foi uma pessoa identificada apenas por “Luiz Guedes” que se aproximou da vítima e sem qualquer discussão foi atirando para fugir em seguida numa moto vermelha.

Meia hora depois o agricultor Francisco Constantino dos Santos, de 64 anos, morreu afogado no açude do Sítio Baixio dos Facundos em Potengi perto da divisa com o município de Assaré. Ele morava naquela localidade e estava bebendo enquanto tomava banho com os amigos Cícero Paulino de Mel, de 36 anos, e César Rodrigues da Silva, ali residentes. Eles notaram a vítima passando mal ao mergulhar não retornando à superfície, o retiraram das águas e ainda tentaram reanimar, mas foi em vão.

Finalmente às 20h30min, ainda no domingo, o estudante David Gabriel Silva Sousa, de 16 anos, que residia na Rua Padre Limeira (Bairro Muriti) em Crato, foi morto a tiros na cabeça. O crime aconteceu na Praça Monsenhor Montenegro que fica na Rua Balduino Bezerra do Conjunto Minha Casa Minha Vida do bairro Barro Branco. Ele já estava deitado em casa quando recebeu uma ligação, apanhou a moto do pai, foi ao local aonde terminou morto e a polícia recolheu o seu celular para averiguações.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !