Ainda com indefinições, Romaria de Nossa Senhora das Dores tem início em Juazeiro do Norte

Legenda: Na romaria de 2020, em que foi celebrada a morte do Padre Cícero, o governo municipal emitiu um decreto proibindo a entrada de ônibus e caminhões com romeiros no período de maior circulação dos visitantes

Município e Igreja Católica ainda não definiram se haverá programação presencial durante a romaria. Enquanto isso, romeiros de Alagoas já se organizam para retornar à cidade. - Romaria de Nossa Senhora das Dores

A Romaria de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte, iniciou na tarde deste sábado (28), com um desfile da imagem da padroeira pelas ruas da cidade. Apesar disso, ainda existem muitas incertezas sobre a programação do evento religioso, que por mais um ano ocorre em formato virtual devido à pandemia de Covid-19.

Mesmo em meio a indefinições, romeiros já se organizam para visitar a terra do Padre Cícero. Segundo o padre Cícero José da Silva, reitor da Basílica de Nossa Senhora das Dores, a igreja está aguardando o município apresentar os protocolos sanitários para, na segunda-feira (30), dar mais detalhes da programação “seja de forma virtual ou presencial”, pontua.  

A romaria tem previsão de acontecer até o dia 15 de setembro.

Apesar de reconhecer alguns avanços, como a imunização da população, padre Cícero acredita que ainda “não realizaremos (a romaria) nos moldes do que é tradicional”, admite o sacerdote.

Segundo os dados do Vacinômetro, da Secretaria de Saúde do Estado, até a quinta-feira (26), 52,64% da população de Juazeiro do Norte — 276.264 habitantes, segundo estimativa do IBGE — recebeu a primeira dose da vacina, enquanto 19,33% completou o esquema vacinal com a dose única ou a D2.  

Enquanto isso, como primeira atividade dos festejos da padroeira, o carro-andor com a imagem da santa circulou pelas ruas da cidade, visitando as 11 paróquias de Juazeiro do Norte.

A ação é transmitida ao vivo pela TV Web Mãe das Dores, veículo da Basílica. “Peço que as famílias façam o altar em frente às suas casas. Acompanhe, peça orações, sobretudo pelo fim da pandemia”, pediu o sacerdote. O lema da romaria, este ano, é: “Maria aos pés da cruz, ensina-nos a caminhar em meio ao vale de lágrimas”. 

Legenda: Como primeira atividade dos festejos da padroeira, o carro-andor com a imagem da santa circula pelas ruas da cidade, visitando as 11 paróquias de Juazeiro do Norte - Foto: Divulgação

PRESENÇA DE FIÉIS INDEFINIDA

O titular da Secretaria de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte (Setur), padre Paulo César de Lima, conta que tem tido reuniões frequentes com outras pastas, como a Secretaria de Saúde do Município, mas aguarda uma definição do Governo do Estado sobre a presença ou não de fiéis na romaria. Hoje, o governo estadual permite a realização de eventos em locais abertos com até 200 pessoas. 

Depende dos dados epidemiológicos, de um novo decreto. Estamos de mãos atadas, mas acredito que até segunda-feira tenhamos uma definição. Ainda é muito cedo”

Padre Paulo César de Lima

Secretário de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte

ROMARIA ANTERIOR

Na romaria anterior, em julho, quando foi celebrada a morte do Padre Cícero, o governo municipal emitiu um decreto proibindo a entrada de ônibus e caminhões com romeiros entre os dias 17 e 20 de julho, período de maior circulação dos visitantes. Além disso, foram reduzidas a capacidade e acolhimento dos templos, passando de 50% para 30%.  

Além das igrejas, os bares, restaurantes e “ranchos” — pousadas populares que recebem os fiéis — só puderam funcionar com 30% da capacidade. O acesso à colina do Horto, onde está erguida a estátua do Padre Cícero, também foi suspenso, assim como os funcionamentos da Fundação Memorial Padre Cícero e dos museus.    

O decreto também proibiu a fixação de bancas, barracas, entre outros instrumentos de comércio, sejam de pessoas da própria cidade ou de forasteiros. Apenas camelôs de Juazeiro do Norte com pontos já instalados puderam trabalhar neste período.  Pelo menos até agora, padre Paulo não descartou que medidas semelhantes sejam adotadas.   

Ao mesmo tempo, entretanto, o secretário ressalta que a Setur está preparada para um eventual retorno das romarias presenciais. “Temos ações contínuas e preparamos ações", disse sem dar mais detalhes. "Não vamos deixar para agir de última hora. Vamos estar preparados”, sintetizou padre Paulo.  

Legenda: O reitor da Basílica de Nossa Senhora das Dores, padre Cícero José da Silva, acredita que ainda “não realizaremos (a romaria) nos moldes do que é tradicional” - Foto: Divulgação

ROMEIROS SE PREPARAM 

O longo período longe de Juazeiro do Norte não afetou a fé dos romeiros, que já se organizam para voltar à cidade nos festejos da “Mãe das Dores”, como chamam carinhosamente a padroeira.

Romeira de Maceió, a aposentada Maria José de Lima conta que muitos devotos já estão organizados e, inclusive, com reservas já feitas em pousadas de Juazeiro do Norte. “Eu vou em ônibus com minha filha. Não sei quantos vão, mas tem um bocado de gente".

Como exemplo, seu grupo já reservou quatro quartos de uma pousada, pois, segundo ela, os donos desses estabelecimentos garantiram que “tudo estará aberto em setembro”, narra a romeira.

Os alagoanos, que costumam ser maioria dos devotos que visitam Juazeiro do Norte estão programados para chegar no dia 9 de setembro. “Com fé no Padre Cícero e na Mãe das Dores. Estamos com muita saudade. O romeiro tem muita fé e quem vai chegar está tudo vacinado”, garante. 

Escrito por Antonio Rodrigues/Diário do Nordeste


 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !