Polícia Civil do Ceará indicia DJ Ivis por lesão corporal, injúria e ameaça

Legenda: DJ Ivis está preso há quase duas semanas. O caso repercutiu nacionalmente após a ex-companheira do artista divulgar vídeos com imagens do homem a agredindo fisicamente - Foto: Kid Júnior

No entanto, os investigadores decidiram não incriminar o DJ por tentativa de homicídio contra a digital influencer Pamella Holanda. Defesa tem expectativa que artista seja solto

A Polícia Civil do Ceará finalizou o primeiro inquérito contra Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis. O Diário do Nordeste obteve nesta terça-feira (27), em primeira mão, informações que DJ Ivis não foi indiciado por tentativa de homicídio contra Pamella Holanda. A suspeita que ele chegou a atentar contra a vida da ex-companheira foi o que levou  a Justiça cearense a expedir mandado de prisão contra o artista no último dia 14 de julho.

Conforme apurou a reportagem, pelo inquérito concluído na Delegacia Metropolitana de Eusébio, o DJ foi indiciado pelos crimes: lesão corporal leve a mulher em âmbito familiar, injúria e ameaça. Para todos estes crimes, o Código Penal brasileiro prevê pena de detenção, e não de reclusão.

Em nota, a Polícia Civil confirmou a informação e disse que o inquérito, instaurado no último dia 3 e concluído no último dia 22, já foi remetido ao Poder Judiciário. "Com a conclusão das investigações, o suspeito foi indiciado pelos crimes de lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica", disse trecho do documento.

Com a conclusão do inquérito que tramitava no Eusébio, a defesa do DJ tem expectativa que a Justiça seja a favor da revogação da prisão e Ivis possa ser solto. "Vamos apresentar este pedido para revogar a prisão preventiva", disseram os advogados ao Diário do Nordeste.

PRISÃO

Há mais de 10 dias, Iverson de Souza Araújo está recluso na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza. O suspeito foi transferido à unidade prisional após passar horas na Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), localizada no Centro de Fortaleza.

Além do inquérito aberto na Delegacia do Eusébio, a Polícia Civil do Ceará abriu investigação contra DJ Ivis em Fortaleza. Este inquérito que tramita na capital cearense continua em aberto e, especificamente sobre esta investigação, o artista ainda não teria sido ouvido pelas autoridades, alegam os advogados de defesa.

AGRESSÕES

Nas últimas semanas, a PC chegou a explicar que a necessidade de investigações paralelas se deu porque os vídeos publicados pela digital influencer Pamella Holanda se referem a agressões cometidas na casa do casal, em Fortaleza, no mês de dezembro de 2020.

"Vai ser outro inquérito, outra responsabilização, outro indiciamento, eventualmente outro pedido de prisão", declarou o secretário de Segurança Pública do Ceará, Sandro Caron. 

A vítima alegou em entrevistas que o casal vinha discutindo há meses e as agressões físicas se tornaram comuns. Em entrevista ao Fantástico, Pamella revelou detalhes do que passou ao estar casada com Ivis e disse que e um dos episódios de briga o esposo chegou a tentar a estrangular no banheiro.

Escrito por Emanoela Campelo de Melo/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !