Forças de Segurança e órgãos parceiros fiscalizam postos de combustíveis em Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato.

Foto: Reprodução/PMCE

Para coibir as práticas abusivas e ilegais que afetam o setor de combustíveis, um trabalho integrado entre as Forças de Segurança do Ceará e órgãos de fiscalização foi deflagrado, nessa terça-feira (6) e seguiu até a quinta-feira (8). No Ceará, a operação nacional intitulada de “Petróleo Real” ocorreu em Fortaleza, em municípios da Região Metropolitana da Capital e do Cariri. Ao todo, 200 postos de combustíveis foram fiscalizados, sendo 22 deles autuados por irregularidades nas bombas de combustível e outros motivos.

A operação é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), e da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon). No Ceará, as ações foram conduzidas pela Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol) da SSPDS.

O trabalho integrado teve o intuito de analisar a validação e a qualidade dos produtos, além de aferir as bombas de abastecimento dos estabelecimentos. As fiscalizações ocorreram na Capital, Maracanaú, Pacatuba, Caucaia, Itaitinga, Horizonte, Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato. Ao todo, 200 postos de combustíveis foram fiscalizados durante as ações.



Trabalho Integrado

A operação no estado cearense contou com a participação de profissionais da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), Polícia Militar do Ceará (PMCE), Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), da Coordenadoria de Inteligência (Coin), além das coordenadorias Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e de Operações de Segurança (Ciops). Forças amigas municipais também atuaram nas ofensivas.

Já pelos órgãos de fiscalização participaram o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), Agência Nacional do Petróleo (ANP), Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz/CE) e o Instituto de Pesos e Medidas (IPEM) da Prefeitura de Fortaleza. No total, 94 profissionais e 37 viaturas foram utilizados.



Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !