Em Potengi, Justiça anula votos do PSD por fraude na cota de gênero; dois vereadores cassados

Foto: Reprodução

No dia 30, dois vereadores eleitos e outros oito suplentes do PSD tiveram os votos anulados pelo juiz eleitoral Sylvio Batista dos Santos Neto.

A justiça está de olho nas candidaturas femininas fantasmas, usadas apenas para cumprir a cota de gênero nas eleições. A fraude é antiga, mas somente agora candidatos derrotados enxergaram na denúncia a possibilidade de chegar às câmaras, mesmo não tendo sido eleitos.

Foi o caso de Potengi que, no dia 30 de junho, dois vereadores eleitos e outros oito suplentes do PSD tiveram os votos anulados pelo juiz eleitoral Sylvio Batista dos Santos Neto. As candidaturas de Maria Marly e Carina de Morais foram identificadas como uma manobra para cumprir a cota de gênero. As duas não passaram de seis votos.

O resultado do fraco desempenho foi a cassação dos vereadores Jose Juscie (Cie das Guaribas) e Jose Edivanio. Por ser uma decisão de primeira instância, os dois vereadores permanecem no cargo até análise do Tribunal Regional Eleitoral.

Reportagem de Madson Vagner/É-Política

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !