Após estragos causados no período chuvoso, começa recuperação de rodovias no Ceará

Legenda: Na maioria dos trechos danificados os problemas são recorrentes, ou seja, há o conserto no período pós-chuvoso, mas os buracos reaparecem quando as chuvas retornam ao interior cearense - Foto: Foto: Honório Barbosa

Programa do Governo do Estado prevê intervenção em mais de 2mil km de vias estaduais

A cada período chuvoso, rodovias estaduais mais antigas e segmentos que já passaram por serviços de recuperação voltam a se estragar trazendo transtornos para os usuários. No Cariri, o trecho de 53km da CE 153 entre Caririaçu e Mangabeiras, no entroncamento da rodovia BR 230 na CE; Farias Brito e Crato (43km da CE 386); Iguatu a Várzea (60km da CE 060) são alguns exemplos, mas o problema ocorre em outras regiões do Estado.

“Existe um buraco que cabe toda a frente de um automóvel, após Várzea Alegre em direção a Iguatu e que pega os motoristas de surpresa”.

JOÃO ALVERNE ALBUQUERQUE.

Gerente de recursos humanos

Para o motorista de caminhão, Márcio Jardim, trafegar entre Caririaçu e Cedro tem sido um transtorno. “Buracos que estavam tapados se reabriram”, observou.

O representante comercial, Bento Lima disse que “é um inferno viajar entre Farias Brito e (o distrito de) Dom Quintino, no Crato, tem umas duas crateras e muitos buracos pequenos e remendos que é um solavanco só”.

Outro segmento danificado é de 65km entre as cidades de Quixelô e Solonópole, na CE 375. “São pequenos buracos, mas que aparecem de surpresa ao longo da estrada”, disse o motorista de Van, Cláudio Silva. O asfalto também voltou a se estragar no trecho de 21km entre a cidade de Cedro e a localidade de Mangabeiras, no entroncamento da BR 230.

Na maioria dos trechos danificados os problemas são recorrentes, ou seja, há o conserto no período pós-chuvoso, mas os buracos reaparecem quando as chuvas retornam ao interior cearense (fevereiro a maio). Um outro exemplo é o da CE-060 no segmento urbano (avenida Perimetral) na cidade de Iguatu.

"Essa via será totalmente refeita com um novo projeto que prevê pedra intertravada em substituição ao asfalto, serviço de drenagem e nova iluminação", adiantou o engenheiro civil da Prefeitura de Iguatu, Marcos Ageu Medeiros. 

Segundo o produtor rural, Carlos Vieira, operários já trabalham no trecho entre Quixelô e Solonópole. “Espero que faça um bom serviço e que tenha uma duração maior”.

Na cidade de Iguatu, o trecho de 16km entre o entroncamento da CE 060 e a sede do distrito de Suassurana já está com os serviços de recuperação adiantados. Anteriormente, a SOP fez a recuperação entre Suassurana e o açude Trussu, que estava muito danificado.  

Um dos trechos mais longos e danificados fica entre as cidades de Antonina do Norte, Aiuaba, Arneiroz, Tauá, Quiterianópolis e Novo Oriente, na região dos Inhamuns. São cerca de 200km com buracos pontuais e asfalto rachado que exige paciência e atenção redobrada dos motoristas.

OBRAS

No último dia 8, o governo do Estado lançou um pacote de obras rodoviárias com a meta de recuperar mais de 2mil km de estradas, a partir de um investimento de R$ 400 milhões. A ação atende 121 trechos de rodovias.

“Não se trata de um projeto tapa-buracos, mas de um programa completo de recuperação de estradas”.

CAMILO SANTANA.

Governador do Estado do Ceará

De acordo com a Superintendência de Obras Públicas (SOP), o pacote de serviços de recuperação funcional será efetuado conforme divisão regional em cinco lotes: Região Metropolitana de Fortaleza (127km); Itapipoca e Sobral (479,18km); Iguatu e Crato (429,65km); Aracoiaba, Limoeiro do Norte e Quixeramobim (384,76km) e Santa Quitéria, Crateús e Tauá (616,97km).  

A SOP frisou ainda que “121 trechos foram elencados por estudo técnico que levou em consideração as reais condições de tráfego e ponderou a melhor forma de realização dos reparos para cada uma das rodovias avaliadas”.

O superintendente da SOP, Quintino Vieira, pontuou que “o Ceará já conta atualmente com algo entre 65 e 70% de estradas em boas condições de uso”.

BALANÇO

O Ceará encerrou o primeiro semestre de 2021 com 275 km entregues, segundo levantamento da SOP, entre trechos restaurados, pavimentados e duplicados. Cerca de 400km de malha viária estão com obras em andamento no Estado.

Escrito por Honório Barbosa/Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !