Trabalhou entre 1999 e 2013? Revisão do FGTS pode aumentar remuneração

Foto: Reprodução/Diário do Nordeste

Tema pode atingir ao menos 60 milhões de pessoas que trabalharam alguma vez com carteira assinada nesse período; veja o que dizem especialistas.

Apesar de o julgamento que prevê a revisão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ter sido novamente adiado, sem nova data definida, a medida segue no radar de milhares de brasileiros que desejam solicitar a correção nos rendimentos do fundo.

Isso porque a ação que se encontra na mesa da Corte solicita a alteração dos juros que, desde 1999, corrigem o FGTS. Historicamente, eles ficam abaixo da inflação, algo que implica basicamente em duas décadas de perdas no poder de compra do dinheiro guardado.

Estima-se que o tema possa atingir pelo menos 60 milhões de pessoas que trabalharam alguma vez com carteira assinada entre 1999 e 2013 e, que portanto, possuem ou já tiveram algum recurso do FGTS nesse período. A revisão pode custar ao cofres públicos mais de R$ 290 bilhões caso o STF decida que a diferença dos valores pagos abaixo da inflação devam ser retornados aos trabalhadores de direito.

Risco da revisão

Com base em outras decisões do STF, especialistas acreditam que a Casa opte por modular a decisão. Ou seja, criar uma limitação em relação ao tempo, permitindo que apenas ações abertas antes da data da decisão tenham direito à revisão retroativa.

A partir dessa previsão, milhares de pessoas começaram a abrir processos ou entrar com ações coletivas na Justiça antes de o tema ganhar um parecer definitivo do STF. Como a Corte adiou mais uma vez a tomada de decisão sobre o assunto, trabalhadores também ganharam mais tempo para decidir se vale a pena ou não entrar com a ação.

Porém, é importante frisar o alerta de advogados em relação ao pedido de reanálise dos rendimentos do FGTS. Isso porque ingressar com a ação não significa garantia de ganho da causa. Pelo contrário, em alguns caos, a decisão pode ser desfavorável ao requerente, que poderá arcar com altos custos do processo posteriormente.

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !