Número de cidades do Ceará em alerta "altíssimo" para Covid é o menor desde fevereiro

A taxa de internação em todo o Estado apresenta tendência de queda, segundo dados da Sesa - Foto: Thiago Gadelha

Apesar da redução, cenário ainda é de alerta. O Estado tem 183 municípios do Estado estão na classificação de risco 3 e 4, alto e altíssimo, respectivamente.

O risco de transmissão da Covid-19 entre as cidades cearenses teve sensível redução nas últimas semanas e atingiu o menor índice desde fevereiro.

Conforme aponta o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará, há pouco menos de um mês (16 a 29 de maio), 176 das 184 cidades estavam classificadas no risco "altíssimo". Agora, são 164 municípios. Os dados correspondem às semanas epidemiológicas 22 e 23, entre 30 de maio a 12 de junho. 

Quando comparado aos períodos anteriores, a redução é mais significativa. Entre os dias 9 a 22 de maio, eram 180 cidades classificadas com alerta máximo para a doença. Já entre o intervalo de 2 a 15 de maio, 182 municípios, ou 98,90% de todas as cidades cearenses, estavam na classificação de nível 4. 

O número mais recente de cidades com nível de alerta altíssimo (160) só fica atrás dos índices alcançados nas semanas 8 e 9, referentes aos dias 21 de fevereiro a 6 de março. À época eram 101 municípios no nível 4 de transmissão.

Os municípios atualmente na classificação de nível 3, isto é, risco 'alto' para transmissão o vírus, são:Granja,Jijoca de Jericoacoara, Acaraú, Itarema, Caridade, Itatira, Madalena, São João do Jaguaribe,  Ubajara, Cariré, Uruburetama, Caucaia, Fortaleza, Maracanaú, Eusébio, Aquiraz, Chorozinho, Independência, Piquet Carneiro, Deputado Irapuan Pinheiro, Icó, Granjeiro e Brejo Santo.

Já Frecheirinha é a única cidade do Ceará com classificação moderada ou de risco 2 para transmissão da Covid-19. Desde o fim de abril e início de maio o Estado não tinha uma cidade nesta classificação. A última fez foi no intervalo entre as semanas epidemiológicas 16 e 17. À época, eram duas cidades (Barroquinha e Salitre) no nível 2.

ALERTA

Apesar da redução, o cenário ainda é de alerta. Nenhuma cidade está na classificação de risco 1 ou "novo normal". Além disso, o Estado está com tendência crescente para a incidência de Covid-19 por dia para cada 100 mil habitantes, atualmente em 206,1.

Tendência de crescimento também para a taxa de letalidade (1,4%). Das cinco regiões de Saúde do Ceará (Cariri, Fortaleza, Sertão Central, Litoral Leste/Jaguaribe e Sobral), a do Cariri é a que possui maior taxa de letalidade, com 2,1%. Como agravante, este índice, na região, apresenta tendência de crescimento.

  • Cariri: 2,1%
  • Fortaleza: 1,5%
  • Sobral: 1,3%
  • Litoral Leste/Jaguaribe: 1%
  • Sertão Central: 0,6%

Leitos de UTI no Cariri

TENDÊNCIA DE QUEDA

Dos cinco indicadores utilizados pela Sesa para compor o cenário epidemiológico, três estão com tendência de queda: as internações por causas respiratórias, atualmente em 380;  taxa de positividade em testes RT-PCR, que está em 40%; e percentual de leitos UTI-Covid ocupados, cujo índice atual é de 87,7%. 

A região de Saúde de Fortaleza - composta pela Capital cearense e mais 43 cidades - apresenta o menor índice de ocupação dos leitos de UTI, com 83,4% e o Litoral Leste/Jaguaribe a maior taxa.

  • Litoral Leste/Jaguaribe: 96,9%
  • Sertão Central: 95,6%
  • Cariri: 94,4%
  • Sertão Central: 93,6%
  • Fortaleza: 83,4%

SAIBA QUAIS SÃO AS CLASSIFICAÇÕES DE RISCO

Altíssimo ou nível 4: Taxa de ocupação dos leitos maior que 95%; taxa de letalidade maior que 3%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 maior que 75%.

Alto ou nível 3: Taxa de ocupação dos leitos entre 80,1% e 95%; taxa de letalidade entre 2% e 3%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 entre 50% e 75%.

Moderado ou nível 2: Taxa de ocupação dos leitos entre 70% e 80%; taxa de letalidade entre 1% e 2%; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 entre 25% e 49,9%.

Novo Normal ou nível 1: Taxa de ocupação dos leitos menor que 70%; taxa de letalidade menor que 160; percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 menor que 25%.

COVID-19 NO CEARÁ

Conforme a plataforma IntegraSus, o Ceará soma 845.411 casos confirmados por Covid-19 e 21.379 óbitos. Os números foram atualizados na manhã deste domingo (13), às 9h41. 

Somente neste mês de junho, foram 14.071 infecções e 175 mortes por complicações do vírus. Em média 45 pessoas são contaminadas pelo vírus no Ceará a cada 60 minutos. Nestes primeiros 13 dias de junho, pouco mais de 13 cearenses morreram, em média, a cada dia. 

Ainda segundo o IntegraSus, as cinco cidades com maiores incidências de infecção por 100 mil habitantes  são Moraújo (21.2251,7), Frecheirinha (20.707,8), Acarape (18.206,2), Eusébio (17.033,5) e Itaiçaba (16.335,7).

Escrito por André Costa/Diário do Nordeste


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !