'Não queremos viver uma 3ª onda, mas todos precisam colaborar para que isso não aconteça', diz Camilo sobre aglomerações no CE

O governador do Ceará, Camilo Santana se manifestou sobre os registros de aglomeraçõs no fim de semana no Ceará — Foto: José Leomar/SVM

Em publicação nas redes sociais, o chefe do executivo lembrou que apesar da melhora nos indicadores epidemiológicos na maioria das regiões do estado, a situação ainda é grave.

O governador Camilo Santana se manifestou na noite deste domingo (13) sobre as aglomerações registradas no Ceará durante o fim de semana. Em uma publicação nas redes sociais, ele alertou para os riscos da contaminação e pediu colaboração da população para evitar um novo aumento de casos da doença. "Não queremos viver uma 3ª onda, mas todos precisam colaborar para que isso não aconteça", escreveu.

O chefe do executivo lembrou que apesar da melhora nos indicadores epidemiológicos na maioria das regiões do estado, a situação é grave e os profissionais de saúde que atuam na linha de frente estão exaustos.

"Como explicar o comportamento de pessoas que insistem em promover aglomerações e ignorar o uso de máscara, como vimos em imagens do fim de semana? Não podem jamais dizer que não sabem dos riscos. Isso é falta de respeito à vida. Não adianta só decretos e fiscalização se não houver consciência das pessoas", completou.

A partir desta segunda-feira (14), entra em vigor o novo decreto com as regras de funcionamento das atividades com a ampliação do horário de academias, comércio e o funcionamento de museus e cinemas. As medidas de flexibilização valem para quatro das cinco macrorregiões do Ceará, mas não para o Cariri, onde a situação da pandemia segue grave.

  • Aniversário em chácara é encerrado

Um aniversário em uma chácara, com cerca de 40 pessoas, foi encerrado pela Polícia Militar na tarde deste sábado (12), no Bairro Campo Alegre, em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará. Os participantes do evento foram dispersados e o proprietário da residência foi notificado pela Vigilância Sanitária por descumprir os decretos estadual e municipal em combate à Covid-19.

O município está no segundo fim de semana seguido com o funcionamento apenas de atividades essenciais e teve o decreto de isolamento social prorrogado até o dia 18 de junho para conter o agravamento da pandemia da Covid-19 na região.

Conforme o superintendente geral da Autarquia Municipal de Juazeiro do Norte (Amaju), Eraldo Oliveira, os agentes foram ao local após as denúncias de som alto. "Quando chegamos ao endereço constatamos que era um evento familiar, mas como não é permitido, os agentes conversaram com o responsável pelo evento e as pessoas foram dispersadas. Não houve condução a delegacia", disse.

A ação foi realizada em conjunto pela PM, Amaju e a Vigilância Sanitária, que realizam fiscalizações pela cidade com o objetivo de garantir o cumprimento das medidas sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Por G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !