Morto a tiros em Juazeiro acusado de furtos e roubos e outro homicídio em Araripe

João de Oliveira foi morto a tiros dentro da casa da avó de sua esposa na tarde desta quinta-feira na zona rural de Araripe (Reprodução)

Um jovem morreu no HRC, em Juazeiro do Norte, após ter sido baleado na sexta (28) e o outro foi executado a tiros na casada avó por dois homem usando máscaras.

Duas pessoas morreram em consequência de disparos de armas de fogo de ontem para hoje na região do Cariri, sendo uma em Juazeiro do Norte e outra no município de Araripe. Na tarde deste quarta-feira faleceu num dos leitos do Hospital Regional do Cariri (HRC) o jovem Antonio José Valério Rodrigues, de 27 anos, que residia na Rua Lindalva Fernandes de Oliveira (Bairro Horto) em Juazeiro. Por volta das cinco horas da madrugada de sexta-feira (28) ele foi baleado perto de sua casa.

O mesmo respondia vários procedimentos por furtos e roubos em Juazeiro e Barbalha. Em outubro de 2014 o seu advogado pediu exame de insanidade mental de Antonio José o qual voltou a praticar furto um mês depois. Já em fevereiro de 2017 passou a responder Ação Penal por crime de Posse Sexual Mediante Fraude junto à 2ª vara Criminal da Comarca de Juazeiro. Este se constituiu no primeiro homicídio de junho em Juazeiro e o 34º do ano no município.

ARARIPE – Já por volta das 16 horas desta quinta-feira o jovem João de Oliveira Matias Ribeiro, de 27 anos, foi executado a tiros na zona rural de Araripe. O crime no Sítio Arruda distante cerca de 20 Km para o centro da cidade mais precisamente na casa da avó de sua esposa, uma idosa de 66 anos, que a tudo presenciou. Segundo o Sargento Xavier, dois homens usando máscaras que cobriam bem os rostos adentraram o imóvel e o mataram com tiros à queima-roupa quando fugiram numa moto roxa e sem placa.

Este foi o segundo homicídio deste ano em Araripe ou a metade em relação aos quatro assassinatos registrados no decorrer do ano passado no município. O outro deste ano tinha acontecido na manhã do dia 11 de janeiro quando Antonio Israel de França Filho, de 19 anos, que residia no Sítio Serra da Perua, morreu no Hospital São Camilo de Crato. Pela madrugada tinha sido baleado naquela localidade e não resistiu. Ele respondia por porte de arma de fogo e ameaça contra José Inácio da Silva.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !