Fim de semana no Cariri com quatro homicídios e duas mortes no trânsito

"Bruno Beiçada" foi morto a tiros em Missão Velha e Erasmo num acidente com moto em Barbalha (Reprodução)

Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, duas mortes aconteceram em Juazeiro, outras duas em Missão Velha e as demais em Brejo Santo, Barbalha e Campos Sales.

Subiu de três para sete o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram quatro homicídios, duas mortes em consequência de acidentes de trânsito e um corpo carbonizado. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, duas mortes aconteceram em Juazeiro, outras duas em Missão Velha e as demais em Brejo Santo, Barbalha e Campos Sales, sendo duas no sábado, três no domingo e outras duas na madrugada desta segunda-feira.

Por volta das 12h30min de sábado, numa loja de roupas na Rua Joaquim Alexandre Souza (Frei Damião), o ex-presidiário Sidney Ferreira Clementino, de 31 anos, foi morto com dez facadas. Ele adentrou a loja para matar uma pessoa que ali se estava e identificada apenas por “Diogo” o qual tomou a faca, desfechou os golpes e fugiu. Sidney respondia por assalto, porte de arma de fogo e, no dia 30 de março de 2008, matou a tiros o comerciante Luiz Gomes Barbosa, de 54 anos, o “Lula” na porta da casa da vítima na Rua João Pedro de Barros naquele bairro.

Sete horas depois, ainda no sábado, na estrada da Cachoeira em Missão Velha, morreu Fernando Francisco de Sousa, de 21 anos, que residia no Sitio Arraial de Baixo naquele município. Ele pilotava sua moto Honda CG 125 Titan KS de cor prata quando colidiu numa Honda CG 160 Fan de cor preta na qual estavam Luciano dos Santos Vieira, de 18, o “Negueba”, residente no bairro Maternidade, e um menor de 16 anos, que mora no Loteamento Francirlanio, socorridos ao HRC em Juazeiro.

Às cinco horas da madrugada de domingo, durante discussão numa bebedeira na Rua Francisco Chagas Callou (Antonio Vieira), David da Silva Santos, de 22 anos, foi esfaqueado no pescoço e no peito e morreu no HRC para onde foi socorrido. Ele morava na Rua Moacir Gondim Lóssio (Triângulo) e o crime foi praticado por uma pessoa apelidada por “Carioca” o qual quase era linchado por populares na sua casa quando quebraram móveis e o espancaram, estando internado no HRC, sob escolta da polícia.

Cerca de três horas e meia após foi encontrado num terreno baldio perto da antiga Telemar no bairro São Francisco em Brejo Santo o corpo do jovem Pedro Diego Antão, de 28 anos, o “Diego Ribeiro”, que residia no bairro Alto da Bela Vista e foi morto a pedradas. Ele tinha brigado com o seu companheiro na noite de sábado quando saiu de casa sozinho e não mais retornou.

Já às 19h30min, ainda no domingo, Bruno Demade Silva Sousa, de 28 anos, o “Bruno Beiçada” que residia na Rua Valmir Esmeraldo Alves (Bairro Maternidade) teve sua casa invadida e foi morto a tiros por dois homens encapuzados. Ele respondia por crime de lesão corporal e tráfico de drogas já que, em abril de 2019, foi preso em casa com 100 gramas de cocaína, uma balança de precisão, sacos para embalar drogas, três aves silvestres e R$ 1.550,00 em dinheiro.

Por volta das 02 horas desta segunda-feira, perto do Colégio Nossa Senhora de Fátima em Barbalha, o funcionário da Farmace Erasmo das Neves Silva, de 26 anos, que residia no Sítio Cruzinha, pilotava sua moto quando perdeu o equilíbrio numa curva e caiu morrendo no local. Ele levava na garupa sua companheira Raquel de Lima Santos que saiu ferida. O frentista de um posto de gasolina nas imediações foi quem acionou a polícia e o SAMU informando sobre o acidente.

Uma hora depois a rede de José Alves Feitoza, de 51 anos, pegou fogo e o mesmo morreu carbonizado em sua casa na Rua Celerino N. de Carvalho (Bairro Guarani) em Campos Sales. O mesmo ingeria bebidas alcoólicas com o irmão Reginaldo Alves Batista, mas este não foi atingido pelas chamas apesar de sua rede ao lado o qual estava embriagado e não soube explicar como tudo aconteceu. No local, a polícia encontrou pontas de cigarros, garrafa vazia e resto de cachaça num copo.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !