Ambulatório de Neurologia inicia atendimento no Hospital Regional do Cariri (HRC) com equipe multiprofissional

Raquel Oliveira - Ascom do HRC - Texto e foto

Novo ambulatório prevê assistência para pacientes da Linha de Cuidado do Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico, uma das referências do HRC

Pacientes com sintomas neurológicos do Hospital Regional do Cariri (HRC), da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), e que necessitam de assistência após a alta hospitalar, agora podem ter um acompanhamento mais amplo. Com início de atendimento no ambulatório da unidade, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) são cuidados por equipe multidisciplinar da Residência em Neurologia, que une enfermeiros, nutricionista, fisioterapeuta, assistente social, além do médico neurologista.

A equipe residente é formada pelo Programa Ampliares, da Escola Pública de Saúde Paulo Roberto Martins Rodrigues e credenciado pela Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde.

O novo ambulatório prevê assistência multiprofissional para pacientes da Linha de Cuidado do Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico, uma das referências do HRC, e para pacientes com patologias neurológicas atendidas na unidade, como esclerose múltipla, epilepsia, miastenia, Síndrome de Parkinson.

Resposta ao tratamento

Patryk Theymysson, de 27 anos, deu entrada no HRC no dia 12 de março com fortes dores na cervical, o que dificultou sua mobilidade. No dia 8 de abril, ele recebeu alta já com o movimento das pernas. No entanto, seu caso ainda necessita de acompanhamento. “Com o ambulatório, posso continuar meu tratamento, principalmente pelo uso correto de medicação. Um dos erros que cometi antes da minha internação foi a automedicação. Aqui no ambulatório recebi orientações do médico, da equipe da Fisioterapia e outras especialidades para que eu pudesse ter uma evolução ainda melhor”, afirma.

Para o neurologista Gustavo Vieira Rafael, o acompanhamento no ambulatório dá ao paciente mais qualidade no atendimento e na resposta ao tratamento. “O retorno ao médico é muito importante, mas, antes, o paciente não tinha a chance de ter uma avaliação fisioterápica para avaliar a reabilitação dele. Nossos indicadores apontam que o acesso à Fisioterapia após a alta hospitalar ainda é muito baixa. Então, ganhamos todos, profissionais e pacientes”.

O HRC atende pacientes de 45 municípios da macrorregião do Cariri. Além de AVC, o hospital de alta complexidade é referência em trauma e também para Covid-19.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !