Sem chuvas há uma semana, Cariri já atingiu média da quadra chuvosa

Cariri alcança média de chuvas durante a quadra chuvosa de 2021 (Foto: FABIO LIMA)

Macrorregião do Cariri está 1,1% acima da média histórica do período. De fevereiro a abril, chuvas no Ceará ficaram 13,8% abaixo do normal para o período.

Na reta final da quadra chuvosa do Ceará, a macrorregião do Cariri não tem registrado chuvas em seus municípios. As últimas precipitações na região ocorreram no sábado, 22 de maio, quando a média de chuvas foi de 0,2 milímetros e a máxima chegou a 3 milímetros, segundo o relatório diário fornecido pela Fundação Cearense de Meteorologia a Recursos Hídricos (Funceme).

Mesmo diante do cenário adverso dos últimos dias, o levantamento da Funceme aponta que o Cariri já alcançou a quantidade de chuvas esperadas para o período da quadra chuvosa no Estado. Com 623,3 milímetros observados durante os meses de fevereiro a maio de 2021, a região atingiu a normal climatológica, que é de 616,6 milímetros durante os quatro meses, e está com um desvio positivo de 1,1%.

Na última sexta-feira, 28, a Secretaria dos Recursos Hídricos do Ceará (SRH-CE) declarou que boa parte do abastecimento do Cariri vem de água subterrânea, e a falta de chuvas não deveria prejudicar a macrorregião.

Em um comparativo com as outras sete macrorregiões do Estado (Ibiapaba, Jaguaribana, Litoral de Fortaleza, Litoral do Pecém, Litoral Norte, Maciço de Baturité e Sertão Central/Inhamuns), o Cariri é a única a atingir a quantidade de precipitações esperadas entre fevereiro e maio, até este domingo, 30.

O Litoral do Pecém foi a macrorregião que apresentou o pior cenário durante a quadra chuvosa cearense, em 2021. Com apenas 488,8 milímetros observados, a região ficou 27,7% abaixo da média de chuvas do período. Faltando apenas um dia para o fim da quadra de chuvas no Estado, o Ceará ainda está 11,2% abaixo do esperado: até o momento, 533,7 milímetros foram registrados, quando o normal seriam 600,7 milímetros. Entre os dias 25 e 27 de maio, não houve nenhum registro de chuva no Estado.

Ainda em janeiro, a Funceme alertou que o Ceará possuía 50% de chance de chuvas abaixo da média de fevereiro a abril. O cenário se confirmou após o fim dos três primeiros meses da quadra chuvosa, porque as chuvas no Estado ficaram 13,8% abaixo da normal climatológica do período.

Por GABRIEL BORGES/O POVO ONLINE

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !