Delegada em Juazeiro detalha investigação que prendeu estuprador da criança de 8 anos

Delegada Deborah Gurgel coordenou o processo de investigação sobre esse crime de estupro (Guto Vital/Agência Miséria)

Após 12 dias de investigações, diligências, conversas e campanas, o acusado Ataíde Moura dos Santos, de 25 anos, foi preso.

Nesta quinta-feira completa duas semanas de um crime de estupro de vulnerável contra uma menina de 8 anos em Juazeiro do Norte, causando triste repercussão. Após 12 dias de investigações, diligências, conversas e campanas, o acusado Ataíde Moura dos Santos, de 25 anos, residente na Rua Manoel Alves Lima no bairro Frei Damião, foi preso. Esse trabalho de paciência foi coordenado pela titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Deborah Gurgel, desde o dia 6 de maio quando tudo aconteceu.

Esta manhã, numa live produzida pelo Site Miséria (reveja abaixo), ela lamentou junto ao repórter Tony Sousa não ter sido possível o flagrante. Com isso, a Polícia Civil teve que refazer trajetos, buscar imagens e melhorar estas com o auxílio da tecnologia, montar campanas e conversar com populares. Mas não foi apenas isso, pois a delegada se ocupou ainda em garantir os serviços de atendimento social e de saúde com acompanhamento psicológico da vítima e até familiares.

Antes, a constatação do crime de violência sexual por meio de exame na Pefoce (Perícia Forense) de Juazeiro. Em campo, a descoberta que o homem se aproximou da criança ante promessas de roupas e brinquedos até leva-la na moto para o abuso sexual num matagal em terreno baldio. Depois, a luta por identificar a placa desta moto e a constatação que o dono não era o criminoso. Naquele dia, tinha emprestado a Ataíde Moura.

Os olhares se voltaram para este e a polícia já foi levantando sua ficha e descobrindo a prática de crimes de furtos e roubos e que era tornozelado. Segundo a delegada Deborah Gurgel, suas características se assemelhavam a do homem visto em fuga na moto vermelha. Já com o apoio de Wanderson Pereira, Coordenador Regional de Monitoração Eletrônica, foi possível traçar os caminhos de Ataíde e o passo seguinte foi recorrer ao poder judiciário para decretar sua prisão preventiva.

Ataíde ainda tentou fugir ante a chegada dos policiais civis, militares e penais. Todavia, não foi longe por ser um homem monitorado com tornozeleira. A delegada já o indiciou no Inquérito Policial e o mesmo vai responder por crime de estupro de vulnerável que é hediondo. Reveja a live feita no final desta manhã pelos repórteres Tony Sousa e Guto Vital.

Reportagem de Demontier Tenório/Agência Miséria

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !