Vítimas de chacina no Ceará foram atingidas de forma aleatória, diz delegado

Polícia realiza operação em matagal onde suspeitos de chacina estavam escondidos. — Foto: Paulo Sadat/ SVM

De acordo com testemunhas, criminosos chegaram a pé e atiraram contra as vítimas na noite deste domingo (11) no município de Caucaia.

As quatro pessoas mortas a tiros em uma chacina ocorrida no município de Caucaia, na Grande Fortaleza, na noite deste domingo (11), não tinham relação com os criminosos e foram atingidas por disparos de arma de fogo de forma aleatória, conforme o delegado Hugo Leonardo, titular da Delegacia Metropolitana de Caucaia.

A polícia realizou uma operação em um matagal na manhã desta segunda-feira (12) para tentar capturar os autores do crime, o que resultou na morte de um suspeito e na apreensão de duas armas.

"As quatro vítimas que morreram ontem elas não eram envolvidas com o crime. Elas estavam na rua, duas delas eram um pedreiro e um servente, além de uma moça que estava comprando churrasquinho, próximo ao rapaz que tinha ido comprar coisas na mercearia. E aí eles (criminosos) chegaram com sadismo e executaram todo mundo no meio da rua de forma aleatória", relata Hugo Leonardo.

Motivação

De acordo com o delegado, a suspeita é que a chacina tenha sido motivada por brigas entre organizações criminosas que atuam na área, em que uma delas quis vingar a morte de dois integrantes ocorrida durante um confronto há três semanas.

"Na verdade foi um revide de confronto de organizações criminosas que atuam aqui na área da Caucaia. Essa organização criminosa local ela invadiu o território da organização criminosa de origem carioca e saiu atirando a ermo.(...) para se vingar por conta de um confronto que houve há três semanas, onde a organização carioca acabou matando dois integrantes da organização local no Bairro Açude", explica o titular.

Operação

Duas armas de fogo foram apreendidas pela polícia em operação para capturar autores de chacina na Grande Fortaleza. — Foto: Paulo Sadat/ SVM

A Polícia Civil e a Polícia Militar realizaram uma operação no mangue usado pelos criminosos para se esconder depois do crime, localizado na fronteira entre o Bairro São Gerardo e o Bairro Patrícia Gomes, em Caucaia. Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) foi usada na ocasião.

Durante a ação, os suspeitos trocaram tiros com a polícia e Robson de Souza, 22 anos, foi atingido e não resistiu aos ferimentos. O homem usava tornozeleira eletrônica, equipamento que auxiliou os agentes a localizar os criminosos.

Duas armas de fogo foram apreendidas, três suspeitos conseguiram fugir e continuam sendo procurados pelos agentes, que seguem em buscas pela região.

"A gente ainda está em campo, têm algumas equipes ainda na área do matagal fazendo o rescaldo do ambiente e a gente já vai fazer diligência de algumas informações recebemos relacionada aos demais que conseguiram furar o cerco policial. A gente só vai descansar depois que pegar todo mundo", disse Hugo Leonardo.

Chacina

Chacina ocorreu no Bairro Parque Soledade, em Caucaia — Foto: Leábem Monteiro

Quatro pessoas, sendo um adolescente de 15 anos, uma mulher e dois homens foram mortas a tiros em uma chacina na noite deste domingo (11) no Bairro Parque São Gerardo, em Caucaia, na Grande Fortaleza. A identidade das vítimas não foi divulgada.

Conforme testemunhas, as vítimas estavam no meio da rua quando os criminosos chegaram a pé munidos de um forte armamento e atiraram na direção do grupo. No local foram encontradas cápsulas de pistola de diversos calibres. Após o crime, os atiradores fugiram por um mangue.

De acordo com a mãe do adolescente, que não quis se identificar, o filho saiu para comprar bombom e não seria alvo dos executores. Ele não estava com as outras três vítimas e pode ter sido atingido por uma bala perdida, conforme a família.

Por G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !