Receita Federal faz novo leilão e oferece iPhone SE 2020 a partir de R$ 450

Foto: Reprodução

Já fazia um tempinho que a Receita Federal não promovia um de seus famosos leilões — eles costumam fazer sucesso entre os fãs de tecnologia, visto que é possível arrematar gadgets caros a preços bem abaixo do mercado. Para compensar esse hiato nos pregões, o órgão acaba de disponibilizar nada menos do que 179 lotes que estarão disponíveis para receber lances até o dia 29 deste mês (sendo mais específico, às 21h desta data).

Claro, nem todos os produtos leiloados estão relacionados ao universo da tecnologia: temos bijuterias, utensílios domésticos, roupas, bolsas, calçados e até livros. Mas, quando entramos no campo de dispositivos eletrônicos, é difícil não empolgar: há até mesmo um iPhone SE 2020 (ou seja, de segunda geração) de 64 GB, novo, na caixa, cujo lance mínimo é de R$ 450! Vale lembrar que o smartphone custa, nas lojas, cerca de R$ 2,6 mil.

Quer mais? Que tal levar dois iPhone 7 por R$ 650? Um MacBook Pro A1398 (usado, mas em bom estado) por R$ 1,3 mil? Quem quiser montar um “kit completo” da Apple pode ficar de olho no lote 144: ele é composto por um MacBook Air A1932, duas unidades do AirPods Pro e três unidades do iPhone 7 Plus. O lance inicial? Apenas R$ 1,6 mil. Comprando todos esses produtos no varejo, você dificilmente gastaria menos de R$ 15 mil.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Também é interessante citar que, pela primeira vez desde que a Receita Federal passou a leiloar produtos apreendidos em operações, temos smartphones de marcas chinesas pouco populares aqui no Brasil. Além de modelos da Xiaomi, temos unidades do Realme X2 e X2 Pro e do OnePlus 8 e 8 Pro; isso pode ser um indício de que os importadores independentes estão interessados em comercializar tais marcas no mercado cinza.

  • O leilão receberá propostas até o dia 29 de abril de 2021. Mais detalhes podem ser encontrados no site oficial.

Infelizmente, por conta da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), não será possível visitar os lotes antes da compra — o órgão só permitirá uma checagem virtual através de chamada de vídeo do WhatsApp. Além disso, como de praxe, não há serviço de entregas: se você for o sortudo a arrematar algum dos produtos, será necessário retirá-lo pessoalmente no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).


Por Ramon De Souza/Canaltech

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

buttons=(Accept !) days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Saber mais
Accept !